Uma Máquina Térmica Opera Segundo O Ciclo De Carnot

Reza March 25, 2023
Ciclo de Carnot Explicacion, Ejemplos y sus fases explicadas

O ciclo de Carnot é um ciclo termodinâmico que descreve o funcionamento das máquinas térmicas mais eficientes possíveis. Uma máquina térmica que opera de acordo com o ciclo de Carnot é chamada de máquina térmica de Carnot.

Como funciona o ciclo de Carnot?

O ciclo de Carnot consiste em quatro etapas:

1. Compressão Isotérmica

Nesta etapa, o gás é comprimido isotermicamente, ou seja, a temperatura é mantida constante enquanto a pressão e a densidade aumentam.

2. Expansão Adiabática

Nesta etapa, o gás se expande adiabaticamente, ou seja, sem trocar calor com o ambiente. Como resultado, a temperatura diminui e a pressão e a densidade diminuem também.

3. Expansão Isotérmica

Nesta etapa, o gás se expande isotermicamente, ou seja, a temperatura é mantida constante enquanto a pressão e a densidade diminuem ainda mais.

4. Compressão Adiabática

Nesta etapa, o gás é comprimido adiabaticamente, ou seja, sem trocar calor com o ambiente. Como resultado, a temperatura aumenta e a pressão e a densidade aumentam também, retornando à condição inicial do ciclo.

For more information, please click the button below.

O ciclo de Carnot é mostrado no gráfico PV (pressão x volume) abaixo:

Cycle de Carnot Grafico

Onde:

  • AB: compressão isotérmica
  • BC: expansão adiabática
  • CD: expansão isotérmica
  • DA: compressão adiabática

Por que o ciclo de Carnot é importante?

O ciclo de Carnot é importante porque é o ciclo termodinâmico mais eficiente possível. Isso significa que qualquer máquina térmica que opere de acordo com o ciclo de Carnot é a máquina térmica mais eficiente possível para um determinado par de fontes de calor.

Além disso, o ciclo de Carnot é importante porque estabelece um limite superior para a eficiência de qualquer máquina térmica que opere entre duas fontes de calor. Esse limite é conhecido como o limite de Carnot e é dado pela expressão:

equação do limite de Carnot

Onde:

  • T1: temperatura da fonte de calor quente
  • T2: temperatura da fonte de calor fria

A eficiência de uma máquina térmica que opera entre duas fontes de calor é dada pela expressão:

equação da eficiência da máquina térmica

Onde:

  • Qh: calor recebido da fonte de calor quente
  • Qc: calor rejeitado para a fonte de calor fria

Como a eficiência de uma máquina térmica é limitada pelo limite de Carnot, é importante entender como o ciclo de Carnot funciona para projetar máquinas térmicas mais eficientes.

Como uma máquina térmica pode operar de acordo com o ciclo de Carnot?

Uma máquina térmica pode operar de acordo com o ciclo de Carnot se ela consistir em um sistema que realiza as quatro etapas descritas acima. Um exemplo de máquina térmica que opera de acordo com o ciclo de Carnot é a máquina térmica de Stirling.

A máquina térmica de Stirling é uma máquina térmica de combustão externa que opera com um gás ideal, geralmente hélio ou hidrogênio. Ela consiste em um pistão que se move alternadamente em um cilindro, dividindo-o em duas câmaras: uma câmara quente e uma câmara fria. A câmara quente é mantida a uma temperatura constante, enquanto a câmara fria é mantida a uma temperatura menor.

O ciclo de Carnot é realizado na máquina térmica de Stirling da seguinte forma:

  • Compressão isotérmica: o pistão se move do lado da câmara fria para o lado da câmara quente, comprimindo o gás isotermicamente.
  • Expansão adiabática: o pistão se move do lado da câmara quente para o lado da câmara fria, expandindo o gás adiabaticamente.
  • Expansão isotérmica: o pistão se move do lado da câmara fria para o lado da câmara quente, expandindo o gás isotermicamente.
  • Compressão adiabática: o pistão se move do lado da câmara quente para o lado da câmara fria, comprimindo o gás adiabaticamente.

A máquina térmica de Stirling é uma das máquinas térmicas mais eficientes conhecidas, com uma eficiência teórica máxima de 1 – Tc/Th, onde Tc é a temperatura da câmara fria e Th é a temperatura da câmara quente.

Quais são as aplicações do ciclo de Carnot?

O ciclo de Carnot tem muitas aplicações práticas, incluindo:

  • Máquinas térmicas: o ciclo de Carnot é a base para o projeto de máquinas térmicas mais eficientes, como a máquina térmica de Stirling e o motor de combustão interna.
  • Refrigeração: o ciclo de Carnot é a base para o projeto de sistemas de refrigeração mais eficientes, como o ciclo de refrigeração por compressão de vapor.
  • Energia renovável: o ciclo de Carnot é usado para maximizar a eficiência de sistemas de energia renovável, como células solares e turbinas eólicas.

Conclusão

O ciclo de Carnot é um ciclo termodinâmico importante que descreve o funcionamento das máquinas térmicas mais eficientes possíveis. Qualquer máquina térmica que opere de acordo com o ciclo de Carnot é a máquina térmica mais eficiente possível para um determinado par de fontes de calor. O ciclo de Carnot é realizado em quatro etapas: compressão isotérmica, expansão adiabática, expansão isotérmica e compressão adiabática.

A máquina térmica de Stirling é um exemplo de máquina térmica que opera de acordo com o ciclo de Carnot. A máquina térmica de Stirling é uma das máquinas térmicas mais eficientes conhecidas, com uma eficiência teórica máxima de 1 – Tc/Th.

O ciclo de Carnot tem muitas aplicações práticas, incluindo máquinas térmicas, refrigeração e energia renovável.

FAQs

1. O que é a máquina térmica de Stirling?

A máquina térmica de Stirling é uma máquina térmica de combustão externa que opera com um gás ideal, geralmente hélio ou hidrogênio. Ela consiste em um pistão que se move alternadamente em

Related video of uma máquina térmica opera segundo o ciclo de carnot

blank

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait