Um Ciclista Quer Montar Um Sistema De Marchas

Reza October 31, 2021
[ENEM 2019] 145 📘MOVIMENTO CIRCULAR Um ciclista quer montar um sistema

Um dos principais fatores que influenciam na qualidade do ciclismo é o sistema de marchas. Com ele, é possível mudar a relação entre a rotação do pedal e a velocidade da bicicleta, o que ajuda a enfrentar diferentes tipos de terreno e subidas. Por isso, muitos ciclistas optam por montar seu próprio sistema de marchas, personalizado de acordo com suas necessidades e preferências.

Componentes do Sistema de Marchas

Antes de começar a montar um sistema de marchas, é importante entender quais são os componentes que o compõem:

  • Câmbio traseiro: é o componente que controla a mudança de marchas na roda traseira. Ele é fixado no quadro da bicicleta e conectado ao câmbio dianteiro.
  • Corrente: é a peça que transmite a força do pedal para a roda traseira. É importante escolher uma corrente compatível com o número de velocidades do sistema de marchas.
  • Cassete: é o conjunto de engrenagens que fica na roda traseira e que é controlado pelo câmbio traseiro. O número de engrenagens pode variar de acordo com o sistema de marchas escolhido.
  • Câmbio dianteiro: é o componente que controla a mudança de marchas na roda dianteira. Ele é fixado no quadro da bicicleta e conectado ao câmbio traseiro.
  • Coroa: é a peça que fica na roda dianteira e que é controlada pelo câmbio dianteiro. Assim como o cassete, o número de coroas pode variar de acordo com o sistema de marchas escolhido.
  • Alavanca de câmbio: é a peça que o ciclista utiliza para controlar a mudança de marchas. Ela pode estar integrada às manoplas do guidão ou ser uma peça separada.

Escolhendo o Sistema de Marchas

Existem diversos tipos de sistema de marchas disponíveis no mercado, cada um com suas características e vantagens. Algumas das principais opções são:

  • Sistema de marchas de 21 velocidades: é um sistema básico, que oferece três coroas na roda dianteira e sete engrenagens no cassete traseiro. É indicado para ciclistas iniciantes ou para quem utiliza a bicicleta principalmente em terrenos planos.
  • Sistema de marchas de 27 velocidades: é um sistema intermediário, que oferece três coroas na roda dianteira e nove engrenagens no cassete traseiro. É indicado para ciclistas que enfrentam terrenos variados e que precisam de uma maior variação de marchas.
  • Sistema de marchas de 30 velocidades: é um sistema avançado, que oferece três coroas na roda dianteira e dez engrenagens no cassete traseiro. É indicado para ciclistas que enfrentam terrenos muito variados e que precisam de uma grande variação de marchas.
  • Sistema de marchas eletrônico: é um sistema de alta tecnologia, que utiliza um motor para controlar a mudança de marchas. É mais preciso e rápido do que os sistemas mecânicos, mas também é mais caro.

É importante escolher o sistema de marchas de acordo com o tipo de ciclismo que você pratica e com as suas necessidades individuais. Por exemplo, se você costuma enfrentar terrenos muito inclinados, pode ser interessante optar por um sistema com mais coroas na roda dianteira.

Montando o Sistema de Marchas

Depois de escolher o sistema de marchas, é hora de montá-lo na bicicleta. O processo pode variar um pouco de acordo com o modelo e a marca, mas geralmente envolve os seguintes passos:

  1. Remova a roda traseira da bicicleta.
  2. Instale o cassete na roda traseira, seguindo as instruções do fabricante.
  3. Instale o câmbio traseiro no quadro da bicicleta, seguindo as instruções do fabricante.
  4. Instale a corrente na bicicleta, seguindo as instruções do fabricante.
  5. Remova a roda dianteira da bicicleta.
  6. Instale a coroa na roda dianteira, seguindo as instruções do fabricante.
  7. Instale o câmbio dianteiro no quadro da bicicleta, seguindo as instruções do fabricante.
  8. Instale a alavanca de câmbio na bicicleta, seguindo as instruções do fabricante.
  9. Recoloque as rodas na bicicleta.
  10. Ajuste os câmbios, seguindo as instruções do fabricante.

É importante ter cuidado ao montar o sistema de marchas, pois um erro pode comprometer o funcionamento da bicicleta. Se você não se sentir seguro para realizar o processo sozinho, é recomendável procurar a ajuda de um profissional.

For more information, please click the button below.

Conclusão

Montar um sistema de marchas pode ser uma ótima opção para quem deseja personalizar a bicicleta e melhorar o desempenho no ciclismo. É importante escolher o sistema de acordo com as suas necessidades e habilidades, e ter cuidado ao realizar a montagem. Com o sistema de marchas adequado, você poderá enfrentar diferentes tipos de terreno com mais facilidade e conforto.

FAQs

1. É possível montar um sistema de marchas em qualquer bicicleta?

Nem todas as bicicletas são compatíveis com todos os tipos de sistema de marchas. É importante verificar as especificações do fabricante da bicicleta e do sistema de marchas antes de realizar a montagem.

2. Qual é a diferença entre as coroas na roda dianteira?

Cada coroa na roda dianteira oferece uma relação diferente entre a rotação do pedal e a velocidade da bicicleta. Coroas menores são indicadas para terrenos íngremes, enquanto coroas maiores são indicadas para terrenos planos e para atingir maiores velocidades.

3. É possível trocar o sistema de marchas de uma bicicleta já montada?

Sim, é possível trocar o sistema de marchas de uma bicicleta já montada. No entanto, é importante escolher um sistema compatível com a bicicleta e realizar a montagem com cuidado, ou buscar a ajuda de um profissional.

Related video of um ciclista quer montar um sistema de marchas

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait