Técnica De Amostragem Não Probabilística

Reza April 3, 2022
PPT Amostragem PowerPoint Presentation, free download ID2425978

A técnica de amostragem não probabilística é um método de seleção de amostras que não permite a determinação de probabilidades de inclusão de elementos na amostra. Ou seja, não é possível calcular a chance de um indivíduo ser escolhido para fazer parte da amostra.

Tipos de técnicas de amostragem não probabilística

Existem diferentes tipos de técnicas de amostragem não probabilística, como:

  • Amostragem por conveniência: os elementos são escolhidos de acordo com a disponibilidade ou facilidade de acesso. Por exemplo, selecionar pessoas que passam na rua para responder uma pesquisa.
  • Amostragem por quotas: os elementos são escolhidos de acordo com características pré-determinadas. Por exemplo, selecionar um número específico de homens e mulheres para responder uma pesquisa.
  • Amostragem por julgamento: os elementos são escolhidos por especialistas que julgam quais indivíduos são mais representativos para a amostra. Por exemplo, selecionar estudantes com melhor desempenho para fazer parte de uma pesquisa sobre ensino.
  • Amostragem por bola de neve: os elementos são escolhidos a partir de indicações de outros participantes da amostra. Por exemplo, pedir para os participantes de uma pesquisa indicarem outros indivíduos que poderiam responder a mesma pesquisa.

Vantagens e desvantagens da técnica de amostragem não probabilística

Assim como qualquer método de seleção de amostras, a técnica de amostragem não probabilística apresenta vantagens e desvantagens. Algumas delas são:

Vantagens

  • Maior facilidade: a técnica de amostragem não probabilística é mais fácil de ser aplicada do que a amostragem probabilística, já que não exige cálculos complexos.
  • Maior rapidez: a seleção de amostras por conveniência, por exemplo, pode ser realizada rapidamente, o que é útil em situações em que há pouco tempo ou recursos disponíveis.
  • Custo-benefício: em algumas situações, a técnica de amostragem não probabilística pode ser mais econômica do que a amostragem probabilística.
  • Maior flexibilidade: é possível adaptar a técnica de amostragem não probabilística para diferentes objetivos de pesquisa.

Desvantagens

  • Viés: a técnica de amostragem não probabilística pode resultar em amostras enviesadas, já que não há garantia de que a amostra represente adequadamente a população.
  • Menor precisão: a falta de cálculos probabilísticos pode resultar em amostras com menor precisão e maior margem de erro.
  • Menor generalização: os resultados obtidos a partir de amostras não probabilísticas não podem ser generalizados para a população como um todo, já que não é possível calcular as probabilidades de inclusão.

Quando usar a técnica de amostragem não probabilística?

A técnica de amostragem não probabilística pode ser útil em algumas situações, como:

  • Quando a população é desconhecida ou difícil de definir;
  • Quando os recursos para a pesquisa são limitados;
  • Quando o objetivo da pesquisa é exploratório, ou seja, busca compreender melhor um fenômeno;
  • Quando o objetivo da pesquisa é descritivo, ou seja, busca descrever características de uma população ou fenômeno.

Como minimizar os efeitos do viés na técnica de amostragem não probabilística?

Embora a técnica de amostragem não probabilística apresente riscos de viés, é possível adotar algumas estratégias para minimizar esses efeitos, como:

  • Ampliar o tamanho da amostra: quanto maior a amostra, menor a probabilidade de que o viés afete os resultados finais.
  • Selecionar amostras heterogêneas: amostras compostas por indivíduos com diferentes perfis podem minimizar os efeitos do viés.
  • Garantir a representatividade de diferentes grupos: é importante garantir que diferentes grupos da população estejam representados na amostra, evitando assim a exclusão de grupos minoritários.
  • Realizar análises comparativas: comparar os resultados obtidos a partir da amostra com outras fontes de informação pode ajudar a identificar possíveis viéses.

Como comparar os resultados obtidos a partir de técnicas de amostragem diferentes?

Para comparar os resultados obtidos a partir de técnicas de amostragem diferentes, é importante levar em consideração as características de cada método. Por exemplo, a amostragem probabilística tende a ser mais precisa e generalizável do que a amostragem não probabilística, mas pode ser mais complexa e exigir mais recursos.

For more information, please click the button below.

Alguns critérios que podem ser usados para comparar os resultados obtidos a partir de diferentes técnicas de amostragem incluem:

  • Erro amostral: a margem de erro da amostra pode ser calculada a partir de fórmulas específicas, e pode ajudar a comparar a precisão dos resultados obtidos por diferentes técnicas de amostragem.
  • Representatividade: a representatividade da amostra em relação à população pode ser avaliada a partir de critérios como idade, gênero, região geográfica, entre outros.
  • Custo-benefício: o custo-benefício da amostragem pode ser avaliado em função dos recursos disponíveis e dos objetivos da pesquisa.
  • Validade: a validade dos resultados obtidos a partir da amostra deve ser avaliada em função dos objetivos da pesquisa e das características da amostra.

Conclusão

A técnica de amostragem não probabilística é um método de seleção de amostras que não permite a determinação de probabilidades de inclusão de elementos na amostra. Embora apresente riscos de viés e menor precisão do que a amostragem probabilística, pode ser útil em algumas situações em que os recursos são limitados ou o objetivo da pesquisa é exploratório ou descritivo. É importante adotar estratégias para minimizar os efeitos do viés e avaliar os resultados obtidos em função dos critérios relevantes para cada pesquisa.

FAQs

1. A amostragem não probabilística é sempre menos precisa do que a amostragem probabilística?

Nem sempre. A precisão da amostra depende de diversos fatores, como o tamanho da amostra, a heterogeneidade da população, a qualidade das medidas utilizadas, entre outros. Embora a amostragem probabilística apresente maior precisão em geral, é possível que a amostragem não probabilística seja mais precisa em algumas circunstâncias.

2. A amostragem por conveniência é uma técnica confiável para seleção de amostras?

A amostragem por conveniência pode ser útil em algumas situações, especialmente quando os recursos são limitados ou o objetivo da pesquisa é exploratório. No entanto, essa técnica apresenta riscos de viés, já que os indivíduos selecionados podem não ser representativos da população. É importante avaliar cuidadosamente os resultados obtidos a partir da amostragem por conveniência e considerar outras fontes de informação para complementá-los.

3. É possível fazer generalizações a partir de amostras não probabilísticas?

Não é possível fazer generalizações a partir de amostras não probabilísticas, já que não é possível calcular as probabilidades de inclusão de elementos na amostra. Os resultados obtidos a partir de amostras não probabilísticas devem ser interpretados com cautela e avaliados em função dos objetivos da pesquisa e das características da amostra.

Related video of técnica de amostragem não probabilística

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait