Sobre Os Vícios De Linguagem Pode-Se Afirmar Que Exceto

Reza September 11, 2021
VÍCIOS DE LINGUAGEM YouTube

Os vícios de linguagem são erros cometidos na expressão oral ou escrita que prejudicam a compreensão da mensagem. Esses vícios podem ser classificados em diversas categorias, como os vícios de dicção, de gramática, de semântica, de pontuação, entre outros. Apesar de serem comuns na comunicação cotidiana, é importante evitá-los em situações formais, como no ambiente corporativo, acadêmico e jurídico.

Vícios de dicção

Os vícios de dicção são aqueles que afetam a pronúncia das palavras e prejudicam a compreensão da mensagem. Alguns exemplos de vícios de dicção são:

  • Calão: uso de palavras impróprias ou ofensivas;
  • Cacofonia: repetição de sons consonantais que geram um som desagradável;
  • Problemas de entonação: uso inadequado da entonação, que pode mudar o sentido da frase;
  • Problemas de articulação: dificuldade em pronunciar corretamente as palavras.

Vícios de gramática

Os vícios de gramática são aqueles relacionados ao uso inadequado das regras gramaticais. Alguns exemplos de vícios de gramática são:

  • Uso inadequado de pronomes pessoais: “Eu vi ela” ao invés de “Eu a vi”;
  • Uso inadequado de verbos: “Fazem dois anos que eu estudo” ao invés de “Faz dois anos que eu estudo”;
  • Uso inadequado de preposições: “Ele foi na festa” ao invés de “Ele foi à festa”;
  • Uso inadequado de concordância verbal: “Os meninos saiu” ao invés de “Os meninos saíram”.

Vícios de semântica

Os vícios de semântica são aqueles que afetam o sentido da mensagem. Alguns exemplos de vícios de semântica são:

  • Cacófato: associação de palavras que geram um sentido obsceno ou desagradável;
  • Ambiguidade: uso de palavras ou expressões que podem ter mais de um sentido;
  • Solecismo: erro na construção da frase que prejudica o entendimento da mensagem.

Vícios de pontuação

Os vícios de pontuação são aqueles relacionados ao uso inadequado dos sinais de pontuação. Alguns exemplos de vícios de pontuação são:

  • Uso inadequado de vírgulas: “Eu amo meu cachorro, que é branco” ao invés de “Eu amo meu cachorro que é branco”;
  • Uso inadequado de ponto e vírgula: “Eu gosto de pizza; meu amigo prefere lasanha” ao invés de “Eu gosto de pizza, meu amigo prefere lasanha”;
  • Uso inadequado de ponto final: “Eu estou estudando português, Matemática e Física” ao invés de “Eu estou estudando português, matemática e física”.

Exceto

Apesar da existência de diversos vícios de linguagem, é possível afirmar que exceto pela comunicação informal, eles devem ser evitados em todos os âmbitos da comunicação. Em situações formais, os vícios de linguagem podem prejudicar a credibilidade e a efetividade da mensagem transmitida.

For more information, please click the button below.

Por isso, é importante que todos os falantes da língua portuguesa tenham consciência dos vícios de linguagem mais comuns e busquem corrigi-los. Além disso, é fundamental que as escolas e universidades incluam em seus currículos aulas específicas sobre vícios de linguagem e como evitá-los.

Conclusão

Os vícios de linguagem são erros comuns na comunicação oral e escrita que prejudicam a compreensão da mensagem. Eles podem ser classificados em diversas categorias, como os vícios de dicção, de gramática, de semântica e de pontuação. Embora sejam comuns na comunicação informal, devem ser evitados em situações formais, como no ambiente corporativo, acadêmico e jurídico. É importante que todos os falantes da língua portuguesa tenham consciência dos vícios de linguagem mais comuns e busquem corrigi-los.

FAQs

1. Quais são os vícios de linguagem mais comuns na comunicação informal?

Os vícios de linguagem mais comuns na comunicação informal são o uso de gírias, palavras impróprias ou ofensivas, repetição de palavras, uso excessivo de expressões como “né” e “tipo”, entre outros.

2. Como evitar os vícios de linguagem?

Para evitar os vícios de linguagem, é importante estar atento à forma como se comunica, seja na fala ou na escrita. É fundamental conhecer as regras gramaticais e estar sempre atualizado quanto ao uso correto da língua portuguesa. Além disso, ler bastante e praticar a escrita são ótimas formas de evitar os vícios de linguagem.

3. Qual é a importância de evitar os vícios de linguagem?

Evitar os vícios de linguagem é fundamental para garantir a efetividade da mensagem transmitida. Em situações formais, como no ambiente corporativo, acadêmico e jurídico, os vícios de linguagem podem prejudicar a credibilidade do emissor da mensagem. Além disso, corrigir os vícios de linguagem é uma forma de aprimorar a comunicação e garantir que a mensagem seja compreendida da forma correta.

Related video of sobre os vícios de linguagem pode-se afirmar que exceto

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait