"Se Conselho Fosse Bom Não Se Dava Se Vendia"

Reza May 26, 2022
Se Conselho Fosse Bom Não se Dava, Se Vendia! YouTube

Essa é uma frase popular no Brasil que significa “se os conselhos fossem realmente bons, não seriam dados de graça, mas sim vendidos”. É uma expressão que retrata a desconfiança em relação aos conselhos gratuitos e a ideia de que a verdadeira sabedoria só pode ser obtida através do pagamento de um preço.

Origem da expressão

Não há uma origem precisa para essa expressão, mas ela é muito comum no Brasil e é frequentemente usada por pessoas de todas as idades e classes sociais. Acredita-se que ela tenha surgido a partir da observação de que muitas pessoas não valorizam os conselhos que recebem de graça e, portanto, não seguem as recomendações que lhes são dadas.

Outra possibilidade é que a expressão tenha surgido a partir da ideia de que as pessoas só valorizam aquilo que pagam por ele. Nesse sentido, os conselhos dados gratuitamente não teriam valor para elas e, portanto, não seriam seguidos.

Significado da expressão

A expressão “se conselho fosse bom não se dava se vendia” significa que os melhores conselhos são aqueles que são pagos, pois eles são mais valiosos e, por consequência, mais efetivos. A ideia por trás dessa frase é que as pessoas não valorizam aquilo que não custou nada e, portanto, não dão a devida atenção aos conselhos que recebem gratuitamente.

A expressão também pode ser entendida como uma crítica à cultura do “achismo”, ou seja, a tendência que as pessoas têm de dar opiniões sobre assuntos que não dominam. Nesse sentido, a frase sugere que as pessoas que realmente sabem sobre um determinado assunto não dariam seus conselhos de graça, mas cobrariam por eles.

Análise crítica da expressão

Embora a expressão “se conselho fosse bom não se dava se vendia” seja muito popular no Brasil, ela é bastante questionável do ponto de vista da ética e da moralidade. Primeiramente, ela implica que as pessoas só devem compartilhar seu conhecimento se receberem algo em troca, o que não é uma postura muito solidária ou generosa.

For more information, please click the button below.

Além disso, ela sugere que apenas os ricos ou aqueles que têm recursos financeiros devem ter acesso aos melhores conselhos, o que não é justo nem democrático. As pessoas que não têm condições de pagar por conselhos também precisam de ajuda e orientação, e não devem ser excluídas simplesmente por não terem dinheiro.

Por fim, a expressão pode ser interpretada como uma forma de desvalorizar a importância do trabalho voluntário e do compartilhamento de conhecimento. Muitas pessoas oferecem seus conselhos e orientações de forma gratuita, sem esperar nada em troca, e isso é uma forma de contribuir para a sociedade e ajudar aqueles que precisam.

Conclusão

A expressão “se conselho fosse bom não se dava se vendia” reflete uma visão bastante limitada sobre o valor do conhecimento e da sabedoria. Embora seja verdade que as pessoas muitas vezes não valorizam aquilo que recebem de graça, isso não significa que os melhores conselhos sejam apenas aqueles que são pagos. O conhecimento e a sabedoria são bens preciosos que devem ser compartilhados de forma generosa e solidária, e não apenas vendidos para quem pode pagar por eles.

FAQs

1) A expressão “se conselho fosse bom não se dava se vendia” é uma verdade absoluta?

Não, essa expressão não é uma verdade absoluta. Embora muitas pessoas não valorizem os conselhos gratuitos, há muitas outras que os seguem à risca e conseguem obter bons resultados a partir deles.

2) Como posso saber se um conselho é realmente bom?

A melhor forma de saber se um conselho é bom é avaliar sua fonte e verificar se ela tem conhecimento e experiência no assunto em questão. Além disso, é importante avaliar se o conselho faz sentido para você e se é compatível com seus valores e objetivos.

3) É correto cobrar por conselhos e orientações?

Não há nada de errado em cobrar por conselhos ou orientações, desde que isso seja feito de forma ética e transparente. No entanto, é importante lembrar que nem todas as pessoas têm condições de pagar por esses serviços e que muitas vezes é possível ajudar os outros de forma gratuita e solidária.

Related video of se conselho fosse bom não se dava se vendia

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait