Resumo Do Texto Felicidade Clandestina

Reza May 11, 2021
Interpretação Do Texto Felicidade Clandestina De Clarice Lispector

Introdução

“Felicidade Clandestina” é um conto da escritora brasileira Clarice Lispector, publicado em 1971. Neste conto, a autora explora a temática da felicidade e como ela pode ser encontrada em pequenos momentos do cotidiano.

Enredo

A narradora do conto é uma menina que cresceu em uma família pobre e que encontrava na leitura uma forma de escapar da realidade. Ela é apaixonada por livros e sonha em ter sua própria biblioteca. Um dia, a menina descobre que uma colega de escola tem a coleção completa de Monteiro Lobato, seu autor favorito. Ela deseja muito ler esses livros, mas não tem dinheiro para comprar ou alugar. Então, ela começa a planejar como conseguiria pegar emprestado sem que sua colega percebesse. Depois de algumas tentativas frustradas, a menina consegue finalmente pegar um livro emprestado e lê-lo com muito entusiasmo. Ela se sente feliz por ter conseguido realizar seu desejo, mas ao mesmo tempo sente-se culpada por ter feito algo “clandestino”. Ao longo do conto, a narradora explora essa dualidade entre felicidade e culpa, mostrando como muitas vezes nossos desejos mais profundos podem entrar em conflito com nossas crenças e valores.

Análise

“Felicidade Clandestina” é um conto que retrata de forma sensível e poética as contradições da vida humana. A protagonista da história é uma menina que, apesar de ter uma vida difícil, encontra na leitura uma fonte de prazer e inspiração. O conto também aborda a temática da inveja e da competição entre as pessoas. A narradora deseja muito ter os livros de Monteiro Lobato, mas não tem condições financeiras para comprá-los. Ela sente inveja da colega que tem a coleção completa e se vê em uma situação de competição para conseguir pegar emprestado os livros. Outro aspecto interessante do conto é a forma como a narradora reflete sobre a natureza da felicidade. Ela percebe que a felicidade não está necessariamente ligada a grandes conquistas ou realizações, mas sim a pequenos momentos de prazer e satisfação. Ela se sente feliz ao conseguir pegar emprestado um livro que tanto desejava, mesmo que isso tenha sido feito de forma clandestina. Por fim, o conto aborda a questão da culpa. A narradora se sente culpada por ter pegado emprestado um livro sem autorização, mas ao mesmo tempo sente que essa “felicidade clandestina” foi algo que a fez bem. Essa dualidade entre felicidade e culpa é uma reflexão profunda sobre como nossos desejos podem entrar em conflito com nossos valores éticos e morais.

Conclusão

“Felicidade Clandestina” é um conto emocionante e poético que nos convida a refletir sobre a natureza da felicidade e as contradições da vida humana. A narradora nos mostra como é possível encontrar pequenos momentos de felicidade mesmo em situações difíceis e como nossos desejos mais profundos podem entrar em conflito com nossos valores éticos e morais.

FAQs

1. Qual é a mensagem principal do conto?

A mensagem principal do conto é que a felicidade não está necessariamente ligada a grandes conquistas ou realizações, mas sim a pequenos momentos de prazer e satisfação.

2. Qual é a relação entre a protagonista e a colega de escola?

A protagonista sente inveja da colega que tem a coleção completa de Monteiro Lobato, mas também deseja muito ler os livros. Ela se vê em uma situação de competição para conseguir pegar emprestado os livros.

For more information, please click the button below.

3. Qual é a importância da leitura na vida da protagonista?

A leitura é uma fonte de prazer e inspiração para a protagonista, que encontra nos livros uma forma de escapar da realidade difícil em que vive. Ela sonha em ter sua própria biblioteca e é apaixonada por Monteiro Lobato, seu autor favorito.

Related video of resumo do texto felicidade clandestina

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait