Poemas Sobre A Escravidão Com Rimas

Reza June 28, 2021
Poemas de Cordel PDF Escravidão

A escravidão é um tema que sempre esteve presente na história da humanidade. Infelizmente, mesmo com a abolição da escravatura em muitos países, ainda existem casos de escravidão moderna em diversas partes do mundo. A poesia é uma forma de expressão que pode ajudar a trazer à tona esse assunto tão importante. Neste texto, vamos explorar a temática da escravidão na poesia, em especial, em poemas que apresentam rimas.

O que é um poema com rimas?

Antes de falarmos sobre a relação entre poesia e escravidão, é importante entendermos o que é um poema com rimas. Esse tipo de poema é caracterizado pela presença de palavras que apresentam sons semelhantes no final de cada verso. Esses sons podem ser iguais ou parecidos, criando uma sonoridade agradável e rítmica ao poema.

As rimas podem ser classificadas de diversas maneiras, de acordo com o tipo de som que se repete. Algumas das rimas mais comuns são:

  • Rima consoante: ocorre quando as palavras apresentam sons semelhantes no final e também possuem consoantes antes do som da rima. Exemplo: casa / asa.
  • Rima assonante: ocorre quando as palavras apresentam sons semelhantes no final, mas não têm consoantes antes do som da rima. Exemplo: mesa / tela.
  • Rima interna: ocorre quando as palavras apresentam sons semelhantes no meio do verso, criando uma rima interna. Exemplo: O povo na rua grita / E a cidade se agita.

A relação entre poesia e escravidão

A poesia sempre foi uma forma de expressão utilizada para falar sobre questões sociais e políticas. Na época da escravidão, muitos poetas escreveram sobre o assunto, denunciando a crueldade e a injustiça dessa prática. Alguns dos mais conhecidos poemas sobre a escravidão são:

  • “Navio Negreiro”, de Castro Alves
  • “O Canto do Escravo”, de Castro Alves
  • “Obras de Escravos”, de Machado de Assis
  • “A Escrava”, de Antônio Frederico de Castro Alves

Nesses poemas, é possível perceber a indignação dos autores diante da escravidão. Eles utilizam a poesia como uma forma de denunciar a violência, a opressão e a falta de humanidade que permeavam essa prática. Além disso, a escolha de palavras e a utilização de rimas ajuda a criar um ritmo que transmite a dor e o sofrimento dos escravos.

Poemas sobre a escravidão com rimas

Aqui, vamos apresentar alguns exemplos de poemas sobre a escravidão que utilizam rimas. Esses poemas foram escritos por autores brasileiros e estrangeiros, e mostram como a poesia pode ser uma forma de lutar contra a opressão e a injustiça.

For more information, please click the button below.

“Navio Negreiro”, de Castro Alves

Este é um dos poemas mais conhecidos sobre a escravidão. Ele foi escrito por Castro Alves em 1869 e apresenta rimas consoantes. O poema descreve a viagem de um navio negreiro que transportava escravos da África para o Brasil, e denuncia as atrocidades cometidas durante essa prática.

Veja um trecho do poema:

Oh! Quem nos dera que a ideia da morte
Nos apagasse a alma, nos gelasse as veias,
Fizesse o sangue, — a corrente do transporte, —
Estacar-se imóvel nas geladas areias!

Não ver, não ser, não sentir!… Que o peito humano
É um vasto oceano de martírios — é um mundo
Onde os ventos, como os ais, num rumor insano,
Se cruzam a uivar num eterno profundo!

“Obras de Escravos”, de Machado de Assis

Este poema foi escrito por Machado de Assis em 1876 e apresenta rimas assonantes. Ele descreve o trabalho dos escravos nas construções de prédios e monumentos, e mostra como a história do país foi construída com o suor e o sangue dessas pessoas.

Veja um trecho do poema:

Por mãos de escravos, negros de além-mar,
Ergueram-te os alicerces, pedra a pedra,
E sobre eles, oh dor! a pátria altaneira
Toda cheia de luz e de esplendor se assenta.

Um dia, oh, negro infeliz! sob o azul do céu
Soltando aos ventos um suspiro de amor,
Teu corpo vergou-se à força do algoz cruel,
E o teu sangue correu para a flor.

“A Escrava”, de Antônio Frederico de Castro Alves

Este poema foi escrito por Castro Alves em 1868 e apresenta rimas consoantes. Ele descreve a história de uma escrava que foi vendida pelo próprio pai e que sofreu diversas violências durante a sua vida. O poema é uma denúncia contra a escravidão e mostra como essa prática destruiu a vida de milhares de pessoas.

Veja um trecho do poema:

– Valha-me Deus! Que horror! que vida a minha!
A vida é um naufrágio, e eu sou a vítima.
Por mais que eu clame, ninguém me acode; e a dor
Rasga-me o peito, e eu morro, e ninguém me anima!

Minha mãe! onde estás tu? Por que não vens
Arrancar-me daqui, ó mãe querida?
Olha! sou bela!… e os homens, vendo-me nua,
Aos risos vendem-me, ó mãe, vendem-me à vida!

Conclusão

A poesia é uma forma de expressão que sempre esteve presente na luta contra a opressão e a injustiça. Nos poemas sobre a escravidão com rimas, os autores utilizam a sonoridade das palavras para transmitir a dor e o sofrimento dos escravos, denunciando a crueldade e a falta de humanidade dessa prática. Esses poemas são um importante registro histórico e cultural, que nos lembram da importância de lutar pelos direitos humanos e pela liberdade.

FAQs

1. Quais são os principais poemas sobre a escravidão?

Alguns dos principais poemas sobre a escravidão são “Navio Negreiro”, de Castro Alves, “O Canto do Escravo”, de Castro Alves, “Obras de Escravos”, de Machado de Assis, e “A Escrava”, de Antônio Frederico de Castro Alves.

2. Como a poesia pode ajudar a lutar contra a opressão?

A poesia é uma forma de expressão que pode transmitir emoções e sentimentos de forma intensa e impactante. Em poemas sobre questões sociais e políticas, a poesia pode ajudar a denunciar a injustiça e a opressão, mobilizando as pessoas para a luta pelos direitos humanos e pela liberdade.

3. A escravidão ainda existe no mundo?

Infelizmente, a escravidão ainda existe em diversas partes do mundo, mesmo após a abolição da escravatura em muitos países. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (O

Related video of poemas sobre a escravidão com rimas

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait