Poemas Com Figuras De Linguagem Ironia

Reza August 5, 2021
A figura de linguagem que perpassa todas as estrofes do poema recebe o

Uma das formas mais interessantes de se trabalhar com a linguagem poética é através da utilização de figuras de linguagem, que são recursos utilizados pelos poetas para dar mais expressividade e beleza aos seus textos. Uma dessas figuras é a ironia, que consiste em dizer o contrário do que se quer dizer, de forma que o leitor perceba o sentido oculto por trás das palavras.

O que é ironia?

A ironia é uma figura de linguagem que consiste em dizer o contrário do que se quer dizer, de forma que o leitor ou ouvinte perceba o sentido oculto por trás das palavras. Ela pode ser utilizada para criticar algo ou alguém de forma sutil e elegante, ou para expressar humor e sarcasmo.

Existem vários tipos de ironia, como a ironia verbal, que é quando se diz o contrário do que se quer dizer de forma clara e explícita; a ironia dramática, que é quando a personagem de uma obra diz algo sem perceber o verdadeiro sentido daquilo que está dizendo; e a ironia situacional, que é quando uma situação inesperada acontece de forma contrária ao que se esperava.

Como as figuras de linguagem são utilizadas na poesia?

A poesia é uma forma de expressão artística que utiliza a linguagem de forma mais livre e criativa do que a prosa. Por isso, as figuras de linguagem são muito utilizadas pelos poetas para dar mais expressividade e beleza aos seus textos.

As figuras de linguagem podem ser utilizadas de diversas formas na poesia, como para criar imagens mais fortes e impactantes, para explorar o som das palavras e para dar mais ritmo e musicalidade aos versos.

Algumas figuras de linguagem muito utilizadas na poesia são a metáfora, que é uma comparação implícita entre duas coisas diferentes; a sinestesia, que é a mistura de diferentes sensações em uma mesma imagem; e a aliteração, que é a repetição de sons consonantais em uma mesma frase.

For more information, please click the button below.

Exemplos de poemas com figuras de linguagem ironia

Para ilustrar melhor como a ironia pode ser utilizada na poesia, apresentamos abaixo alguns exemplos de poemas que utilizam essa figura de linguagem:

Poema da ironia – Mario Quintana

Eu canto porque o instante existe

e a minha vida está completa.

Não sou alegre nem sou triste:

sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,

não sinto gozo nem tormento.

Atravesso noites e dias

no vento.

Se desmorono ou se edifico,

se permaneço ou me desfaço,

– não sei, não sei. Não sei se fico

ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.

Tem sangue eterno a asa ritmada.

E um dia sei que estarei mudo:

– mais nada.

Nesse poema de Mario Quintana, a ironia está presente na afirmação “não sou alegre nem sou triste: sou poeta”. O poeta utiliza a ironia para criticar a visão simplista que muitas pessoas têm sobre a poesia, que seria algo triste ou melancólico. Ao dizer que é poeta, Quintana afirma que sua vida está completa e que ele é capaz de encontrar beleza em todos os momentos, sejam eles alegres ou tristes.

Os Sapos – Manuel Bandeira

Oh! Se sabem como eu sou

Por que me convidaram?

Também vou

Como os sapos

Deixai-vos de merdas!

Vamos à coisa!

Todos somos livres!

Viva a Anarquia!

Esse poema de Manuel Bandeira é um exemplo de ironia dramática. O eu lírico é convidado para uma festa, mas ao chegar lá percebe que não se encaixa no ambiente e se sente deslocado. A ironia está presente na afirmação “vamos à coisa! todos somos livres! viva a anarquia!”, em que o eu lírico expressa um desejo de liberdade e de quebra das normas sociais, mas ao mesmo tempo se sente preso e encurralado na situação em que se encontra.

Academia Brasileira de Letras – Carlos Drummond de Andrade

A vida não é brinquedo,

outra vez digo,

e a Academia Brasileira de Letras

não é mau caminho para o escritor.

Ah, se eu tivesse dinheiro e influência!

Não tenho dinheiro nem influência:

O que resta é a delícia de escrever.

Nesse poema, Carlos Drummond de Andrade utiliza a ironia para criticar a Academia Brasileira de Letras, uma instituição que muitas vezes é vista como elitista e pouco acessível aos escritores menos conhecidos. Ao dizer que “não é mau caminho para o escritor”, o poeta sugere que a Academia seria um caminho fácil e desejável para quem quer ser reconhecido como escritor, mas ao mesmo tempo afirma que não tem dinheiro nem influência para entrar nessa instituição. Assim, a ironia serve como uma forma de questionar os valores e as hierarquias presentes no mundo literário.

Conclusão

A utilização de figuras de linguagem na poesia é uma forma de dar mais expressividade e beleza aos textos, e a ironia é uma das figuras mais interessantes e desafiadoras de se trabalhar. Através da ironia, os poetas podem expressar críticas e questionamentos de forma sutil e elegante, ao mesmo tempo em que dão mais profundidade e complexidade aos seus poemas.

FAQs

O que é uma figura de linguagem?

Uma figura de linguagem é um recurso utilizado pelos poetas para dar mais expressividade e beleza aos seus textos. Existem vários tipos de figuras de linguagem, como a metáfora, a aliteração, a sinestesia e a ironia.

Como a ironia pode ser utilizada na poesia?

A ironia pode ser utilizada na poesia de diversas formas, como para criticar algo ou alguém de forma sutil e elegante, para expressar humor e sarcasmo, ou para questionar os valores e as hierarquias presentes no mundo literário.

Qual a importância das figuras de linguagem na poesia?

As figuras de linguagem são muito importantes na poesia, pois permitem aos poetas explorar a linguagem de forma mais livre e criativa, criando imagens mais fortes e impactantes, explorando o som das palavras e dando mais ritmo e musicalidade aos versos.

Related video of poemas com figuras de linguagem ironia

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait