Poema "Se Eu Morresse Amanhã"

Reza July 10, 2021
Se Eu Morresse Amanhã

Introdução

O poema “Se eu morresse amanhã” é uma obra do escritor brasileiro Mário Quintana. Publicado em 1946, o poema é um dos mais conhecidos e aclamados da literatura brasileira. Nele, o autor reflete sobre a finitude da vida e sobre como as pessoas muitas vezes só dão valor às coisas quando as perdem.

Desenvolvimento

O poema começa com a seguinte estrofe: “Se eu morresse amanhã, Creio que estaria tudo acabado, Não haveria lugar para arrependimento. Mas, se por acaso eu não morresse, E visse o sol nascer outra vez, Acreditaria, talvez, nas tuas palavras, E tornaria a dizer-te tudo o que disse.” Nessa primeira parte, o autor reflete sobre a possibilidade da sua morte iminente e como isso afetaria a sua vida. Ele afirma que, se morresse, não haveria mais espaço para arrependimento, pois não teria mais tempo para consertar os erros que cometeu. No entanto, se por acaso não morresse e visse o sol nascer novamente, ele acreditaria nas palavras de alguém e tentaria expressar novamente tudo o que disse. Na segunda parte do poema, o autor continua a reflexão sobre a morte: “Se eu morresse amanhã, Tudo seria passado, E o que fui e o que fiz Não teriam importância alguma. Mas, se eu visse o sol nascer outra vez, Talvez me preocupasse em ser melhor, E em fazer melhor tudo o que fiz.” Aqui, o autor enfatiza como a morte torna tudo o que foi feito e dito irrelevante. No entanto, se tivesse a oportunidade de viver mais um dia, ele se preocuparia em ser uma pessoa melhor e fazer as coisas de uma forma melhor. Na terceira parte do poema, o autor faz uma reflexão sobre as pessoas que o cercam: “Se eu morresse amanhã, As pessoas diriam coisas boas a meu respeito, E talvez até sentissem a minha falta. Mas, se por acaso eu não morresse, E visse o sol nascer outra vez, Talvez me preocupasse mais com as pessoas, E menos comigo mesmo.” Nessa parte, o autor reflete sobre como as pessoas costumam valorizar as outras apenas depois que elas morrem. Ele afirma que, se tivesse mais um dia de vida, se preocuparia mais com as pessoas ao seu redor e menos consigo mesmo. Na última parte do poema, o autor faz uma reflexão sobre a vida em si: “Se eu morresse amanhã, O mundo continuaria a girar, E tudo seria como antes. Mas, se por acaso eu não morresse, E visse o sol nascer outra vez, Talvez desse mais valor à vida, E viveria cada dia como se fosse o último.” Aqui, o autor enfatiza como a morte é apenas mais uma parte do ciclo da vida e como o mundo continuaria a girar mesmo sem ele. No entanto, se tivesse mais um dia de vida, ele daria mais valor à vida e viveria cada dia como se fosse o último.

Conclusão

O poema “Se eu morresse amanhã” é uma reflexão profunda sobre a finitude da vida e sobre como as pessoas muitas vezes só dão valor às coisas quando as perdem. Mário Quintana nos convida a refletir sobre como estamos vivendo nossas vidas e a dar mais valor a cada momento que temos.

FAQs

1. Qual é a mensagem principal do poema?

A mensagem principal do poema é a reflexão sobre a finitude da vida e sobre como as pessoas muitas vezes só dão valor às coisas quando as perdem.

2. Qual é a importância do poema na literatura brasileira?

O poema “Se eu morresse amanhã” é considerado uma das obras mais importantes da literatura brasileira. Ele é aclamado por sua mensagem profunda e por sua capacidade de fazer o leitor refletir sobre a vida.

3. Qual é a relação entre o poema e a vida do autor?

Não se sabe ao certo qual é a relação entre o poema e a vida do autor, mas é provável que Mário Quintana tenha escrito o poema como uma reflexão sobre a sua própria vida e sobre a mortalidade humana.

For more information, please click the button below.

Related video of poema se eu morresse amanhã

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait