Para Platão, O Que Havia De Verdadeiro Em Parmênides

Reza July 8, 2022
Platão e a História da Filosofia Grega Beco das Palavras

Platão foi um dos filósofos mais importantes da Grécia Antiga, e um dos temas centrais de sua filosofia era a busca pela verdade. Por isso, ele se interessou muito pela obra de Parmênides, um filósofo pré-socrático que viveu no século V a.C e que desenvolveu uma teoria da realidade baseada na unidade, imutabilidade e eternidade do ser. Neste texto, vamos examinar a visão de Platão sobre Parmênides e tentar entender o que ele considerava verdadeiro na filosofia deste pensador.

Quem foi Parmênides?

Antes de analisar a visão de Platão sobre Parmênides, é importante entender quem foi esse filósofo pré-socrático e quais foram suas principais ideias. Parmênides nasceu em Eleia, na Magna Grécia, por volta do ano 540 a.C., e é considerado um dos fundadores da filosofia ocidental. Sua obra mais importante é um poema filosófico intitulado “Sobre a natureza”, onde ele apresenta sua teoria da realidade.

Para Parmênides, a realidade se resume a uma única substância, que ele chamou de “Ser”. Essa substância é eterna, imutável e indivisível, e não pode ser criada nem destruída. Além disso, Parmênides afirmava que o Ser é uno e homogêneo, ou seja, não há diferenças ou diversidade dentro dele. Para ele, o mundo que percebemos pelos sentidos, com suas múltiplas formas e cores, é apenas uma ilusão, um engano dos sentidos que nos leva a acreditar em coisas que não existem de fato.

Essa visão radical da realidade teve um grande impacto na filosofia grega e influenciou muitos outros pensadores, como Zenão de Eleia e Melisso de Samos. No entanto, ela também foi alvo de críticas e questionamentos, especialmente por parte dos filósofos que defendiam a pluralidade e a mudança como características fundamentais do universo.

A visão de Platão sobre Parmênides

Platão viveu cerca de um século depois de Parmênides, mas ele se interessou muito pela filosofia desse pensador e dedicou vários diálogos a discutir suas ideias. No diálogo “Parmênides”, por exemplo, Platão apresenta um encontro fictício entre o próprio Parmênides e dois jovens filósofos, Zenão e Sócrates. Durante a conversa, Parmênides expõe sua teoria da realidade e faz uma série de argumentos para provar sua validade, enquanto Zenão e Sócrates tentam refutá-lo com base em suas próprias concepções filosóficas.

No entanto, o diálogo mais importante de Platão sobre Parmênides é o “Sofista”, onde ele faz uma análise mais aprofundada da teoria do Ser e tenta mostrar como ela se relaciona com outros conceitos fundamentais da filosofia, como a ideia, o ser humano e o mundo sensível.

For more information, please click the button below.

De acordo com Platão, Parmênides acertou ao afirmar que o Ser é eterno, imutável e indivisível, pois essa é a única forma de garantir a unidade e a estabilidade do universo. No entanto, ele errou ao negar a existência da pluralidade e da diversidade, pois isso implica negar a realidade do mundo sensível e da experiência humana.

Para Platão, a realidade é composta por dois tipos de seres: o mundo inteligível, onde estão as ideias eternas e imutáveis, e o mundo sensível, onde estão os objetos que percebemos pelos sentidos. O mundo inteligível é o mundo das verdades absolutas, que podem ser conhecidas apenas pela razão e pela contemplação, enquanto o mundo sensível é o mundo das aparências e das opiniões, que são sempre relativas e mutáveis.

Assim, para Platão, a teoria do Ser de Parmênides é verdadeira em um sentido abstrato e metafísico, mas não pode explicar a realidade concreta e dinâmica que experimentamos no mundo sensível. Por isso, ele propôs uma teoria mais complexa e sofisticada, que leva em conta tanto a unidade e a eternidade do Ser quanto a pluralidade e a mudança do mundo sensível.

Conclusão

Em resumo, a visão de Platão sobre Parmênides é uma tentativa de conciliar a teoria da unidade e da imutabilidade do Ser com a experiência da diversidade e da mudança que temos no mundo sensível. Para Platão, Parmênides acertou em mostrar a importância da estabilidade e da unidade para a existência do universo, mas errou ao negar a realidade da pluralidade e da diversidade. Assim, ele propôs uma teoria mais complexa e integrada, que leva em conta tanto a dimensão metafísica quanto a dimensão empírica da realidade.

FAQs

1. Qual é a relação entre Parmênides e Platão?

Platão foi um filósofo que viveu cerca de um século depois de Parmênides, mas ele se interessou muito pela filosofia desse pensador e dedicou vários diálogos a discutir suas ideias. Platão considerava Parmênides um dos grandes mestres da filosofia grega e tentou conciliar suas ideias com as próprias concepções filosóficas.

2. Qual foi a contribuição de Parmênides para a filosofia ocidental?

Parmênides é considerado um dos fundadores da filosofia ocidental e sua principal contribuição foi a teoria do Ser, que afirmava a unidade, a imutabilidade e a eternidade da realidade. Essa teoria influenciou muitos outros filósofos, especialmente aqueles que defendiam uma visão mais racional e abstrata do universo.

3. Qual é a importância da teoria do Ser para a filosofia?

A teoria do Ser de Parmênides é importante por ser uma das primeiras tentativas de explicar a realidade de forma sistemática e racional. Ela mostrou a importância da unidade e da estabilidade para a existência do universo e influenciou muitos outros filósofos que buscavam uma compreensão mais abstrata e metafísica da realidade.

Related video of para platão o que havia de verdadeiro em parmênides

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait