O Homem Que Falava Javanês Resumo

Reza October 28, 2021
O Homem Que Sabia Javanês e Outros Contos Livraria da Vila

O livro “O Homem que Falava Javanês” foi escrito por Lima Barreto em 1911 e conta a história de um homem chamado Policarpo Quaresma que é funcionário público e patriota fervoroso. Ele acredita que a cultura brasileira precisa ser valorizada e difundida, mas é constantemente ridicularizado pelos seus colegas e amigos.

Enredo

Policarpo Quaresma é um homem solteiro, de meia-idade, que vive com sua irmã Adelaide e sua afilhada Olga em uma casa modesta na zona norte do Rio de Janeiro. Ele trabalha no Ministério da Guerra como chefe de seção e é um defensor fervoroso da cultura brasileira.

Seu interesse em promover a cultura nacional o leva a sugerir que o exército brasileiro adote o tupi-guarani como língua oficial, em vez do francês. Ele também cria uma Sociedade de Cultura Nacional que tem como objetivo promover a música, a literatura e a culinária brasileiras.

Quaresma é ridicularizado pelos seus colegas e amigos por suas ideias, mas ele persiste em suas crenças. Ele decide aprender javanês para poder ler um livro sobre a cultura daquele país, mas acaba sendo considerado louco e internado em um sanatório.

Depois de ser libertado, Quaresma se torna ainda mais obcecado com a cultura brasileira e decide se alistar no exército para lutar contra a Revolta da Armada. Ele acaba sendo preso e condenado à morte, mas é salvo no último minuto graças a uma ordem de clemência do presidente.

Temas

O livro “O Homem que Falava Javanês” aborda vários temas importantes, incluindo:

For more information, please click the button below.
  • Nacionalismo
  • Identidade cultural
  • Intolerância
  • Preconceito
  • Loucura
  • Justiça social

Estilo e Contexto Histórico

Lima Barreto é conhecido por sua crítica social e política em seus escritos. “O Homem que Falava Javanês” é uma sátira da sociedade brasileira da época, que valorizava a cultura europeia em detrimento da cultura local. O livro também aborda questões como a corrupção no governo e as injustiças sociais.

O livro foi escrito em um momento de agitação política no Brasil. Em 1910, o presidente Hermes da Fonseca dissolveu o Congresso Nacional e governou por decreto. O país também estava enfrentando uma série de revoltas militares, incluindo a Revolta da Armada, que é mencionada no livro.

Conclusão

“O Homem que Falava Javanês” é uma obra importante da literatura brasileira que aborda questões essenciais sobre identidade cultural e nacionalismo. A história de Policarpo Quaresma é um alerta sobre a intolerância e a falta de compreensão entre as culturas. O livro é um lembrete de que a cultura brasileira é rica e diversa e merece ser valorizada e preservada.

FAQs

1. Qual é o significado do título do livro?

O título “O Homem que Falava Javanês” faz referência à obsessão de Policarpo Quaresma em aprender a língua javanesa para entender melhor a cultura daquele país. No entanto, ele acaba sendo considerado louco e internado em um sanatório por causa dessa obsessão.

2. Como o livro retrata a sociedade brasileira da época?

O livro retrata a sociedade brasileira da época como uma sociedade que valorizava a cultura europeia em detrimento da cultura local. Policarpo Quaresma é ridicularizado por suas ideias de promover a cultura brasileira e é considerado um louco por querer aprender javanês.

3. Qual é a importância do livro na literatura brasileira?

“O Homem que Falava Javanês” é considerado uma obra importante da literatura brasileira por abordar questões essenciais sobre identidade cultural e nacionalismo. O livro é uma crítica social e política da sociedade brasileira da época e é um lembrete da importância de valorizar e preservar a cultura brasileira.

Related video of o homem que falava javanês resumo

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait