O Aumento De Ists Entre Os Jovens Brasileiros

Reza August 16, 2021
Redação modelo ENEM O aumento das ISTs entre os jovens do Brasil

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) são um problema de saúde pública no Brasil e no mundo, e os jovens são um grupo vulnerável e de grande preocupação. Segundo dados do Ministério da Saúde, entre 2010 e 2019, as notificações de ISTs em pessoas de 15 a 29 anos aumentaram em mais de 200%, o que indica a necessidade de medidas preventivas e de conscientização.

Causas do aumento de ISTs entre os jovens brasileiros

Existem diversas razões para explicar o aumento de ISTs entre os jovens brasileiros:

  • Falta de educação sexual nas escolas: muitos jovens não recebem informações adequadas sobre como se proteger durante as relações sexuais e sobre a importância do uso de preservativos;
  • Maior acesso à internet e às redes sociais: a facilidade de comunicação e o anonimato proporcionados pelas redes sociais podem levar a comportamentos sexuais de risco;
  • Preconceito e discriminação: muitos jovens LGBTQIA+ têm dificuldade em acessar informações e serviços de saúde adequados, o que aumenta o risco de infecções;
  • Uso de drogas: o consumo de álcool e outras drogas pode levar a comportamentos sexuais de risco, como o sexo desprotegido;
  • Falta de acesso a preservativos e serviços de saúde: muitos jovens não têm acesso a preservativos gratuitos e a serviços de saúde adequados, o que dificulta a prevenção e o tratamento de ISTs.

Consequências do aumento de ISTs entre os jovens brasileiros

O aumento de ISTs entre os jovens brasileiros tem diversas consequências negativas, tanto para a saúde individual quanto para a saúde pública:

  • Aumento do risco de HIV: as ISTs aumentam significativamente o risco de transmissão do vírus HIV, o que pode levar a uma epidemia de HIV entre os jovens;
  • Complicações de saúde: as ISTs podem causar diversas complicações de saúde, como infertilidade, câncer e problemas neurológicos;
  • Custos para o sistema de saúde: o tratamento de ISTs é caro e pode sobrecarregar o sistema de saúde;
  • Estigma e discriminação: as ISTs ainda são cercadas de estigma e discriminação, o que pode levar à exclusão social e à violação dos direitos humanos.

Prevenção e conscientização

Para combater o aumento de ISTs entre os jovens brasileiros, é fundamental investir em prevenção e conscientização. Algumas medidas que podem ser adotadas são:

  • Educação sexual nas escolas: é importante que os jovens recebam informações adequadas sobre como se proteger durante as relações sexuais e sobre a importância do uso de preservativos;
  • Campanhas de conscientização: campanhas de mídia e ações em espaços públicos podem ajudar a conscientizar os jovens sobre os riscos das ISTs e a importância da prevenção;
  • Acesso a preservativos e serviços de saúde: é fundamental que os jovens tenham acesso a preservativos gratuitos e a serviços de saúde adequados, que ofereçam testes e tratamento para as ISTs;
  • Inclusão dos jovens LGBTQIA+: é importante que as políticas públicas de saúde incluam os jovens LGBTQIA+, que muitas vezes enfrentam barreiras de acesso aos serviços de saúde;
  • Combate ao preconceito e à discriminação: é importante combater o preconceito e a discriminação em relação às ISTs e às pessoas que vivem com elas, para garantir o respeito aos direitos humanos e a inclusão social.

Conclusão

O aumento de ISTs entre os jovens brasileiros é um problema de saúde pública que requer ações urgentes. É fundamental investir em prevenção e conscientização, para garantir que os jovens tenham acesso a informações e serviços de saúde adequados e possam se proteger das infecções. Além disso, é importante combater o preconceito e a discriminação em relação às ISTs e às pessoas que vivem com elas, para garantir o respeito aos direitos humanos e a inclusão social.

FAQs

1. Quais são as ISTs mais comuns entre os jovens brasileiros?

As ISTs mais comuns entre os jovens brasileiros são a clamídia, a sífilis e o HPV. Essas infecções podem ser transmitidas durante as relações sexuais desprotegidas e às vezes não apresentam sintomas, o que dificulta o diagnóstico e o tratamento.

For more information, please click the button below.

2. Como posso me proteger das ISTs?

Para se proteger das ISTs, é importante usar preservativos em todas as relações sexuais e fazer testes regularmente, especialmente se você tiver mudado de parceiro recentemente. Além disso, é fundamental investir em educação sexual e em conscientização sobre os riscos das ISTs.

3. O que devo fazer se suspeitar que tenho uma IST?

Se você suspeitar que tem uma IST, é importante procurar um serviço de saúde o mais rápido possível, para fazer o diagnóstico correto e iniciar o tratamento adequado. Algumas ISTs podem ser curadas com medicamentos simples, mas outras podem causar complicações graves se não forem tratadas adequadamente.

Related video of o aumento de ists entre os jovens brasileiros redação

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait