Numa Pilha Eletroquímica Sempre Ocorre

Reza November 15, 2021
Pin de Marcius Vieira em Química Pilha de daniell, Ciencias exatas

Introdução

Uma pilha eletroquímica é um dispositivo que converte energia química em energia elétrica. Ela é composta por dois eletrodos, um ânodo e um cátodo, que estão separados por um eletrólito. Quando os eletrodos são conectados por um circuito externo, a reação química ocorre e elétrons são transferidos do ânodo para o cátodo, gerando uma corrente elétrica. Existem vários tipos de pilhas eletroquímicas, como as pilhas de Daniell, pilhas de lítio-íon, pilhas alcalinas, entre outras. Em todas elas, algumas reações químicas ocorrem para produzir a diferença de potencial elétrico que impulsiona a corrente elétrica. Neste artigo, vamos discutir o que sempre ocorre numa pilha eletroquímica.

O que sempre ocorre numa pilha eletroquímica

Existem alguns fenômenos que sempre ocorrem numa pilha eletroquímica, independentemente do tipo de pilha. São eles:

Oxidação no ânodo

No ânodo, ocorre uma oxidação, ou seja, um átomo ou íon perde elétrons e se torna um íon positivo. Isso ocorre porque o ânodo é o eletrodo onde ocorre a reação de oxidação, que libera elétrons. Esses elétrons são então transferidos para o cátodo, gerando uma corrente elétrica. Por exemplo, na pilha de Daniell, o ânodo é feito de zinco (Zn). Quando o zinco é imerso em uma solução de sulfato de zinco (ZnSO4), ele oxida e perde dois elétrons, se tornando um íon Zn2+. Esses elétrons são liberados e seguem para o cátodo.

Redução no cátodo

No cátodo, ocorre uma redução, ou seja, um átomo ou íon ganha elétrons e se torna um íon negativo. Isso ocorre porque o cátodo é o eletrodo onde ocorre a reação de redução, que consome elétrons. Esses elétrons são fornecidos pelo ânodo, gerando uma corrente elétrica. Por exemplo, na pilha de Daniell, o cátodo é feito de cobre (Cu). Quando o íon Cu2+ presente na solução de sulfato de cobre (CuSO4) recebe dois elétrons do ânodo, ele se reduz e se torna cobre metálico (Cu). Esse processo consome elétrons e contribui para a geração de corrente elétrica.

Fluxo de elétrons

Um dos principais objetivos de uma pilha eletroquímica é gerar corrente elétrica. Isso só é possível porque há um fluxo de elétrons do ânodo para o cátodo. Esse fluxo é impulsionado pela diferença de potencial elétrico entre os dois eletrodos. Por exemplo, na pilha de Daniell, a diferença de potencial elétrico entre o zinco e o cobre é de cerca de 1,1 volts. Essa diferença de potencial é suficiente para impulsionar o fluxo de elétrons e gerar corrente elétrica.

Conclusão

Em resumo, numa pilha eletroquímica sempre ocorrem a oxidação no ânodo, a redução no cátodo e o fluxo de elétrons do ânodo para o cátodo. Esses fenômenos são fundamentais para a geração de corrente elétrica e são comuns a todos os tipos de pilhas eletroquímicas.

For more information, please click the button below.

FAQs

1. Por que as reações químicas são necessárias numa pilha eletroquímica?

As reações químicas são necessárias numa pilha eletroquímica porque são elas que geram a diferença de potencial elétrico que impulsiona o fluxo de elétrons e a geração de corrente elétrica. Sem as reações químicas, não haveria diferença de potencial elétrico e a pilha não funcionaria.

2. Por que o ânodo é o eletrodo onde ocorre a oxidação e o cátodo é o eletrodo onde ocorre a redução?

O ânodo é o eletrodo onde ocorre a oxidação porque é nele que há a perda de elétrons, que são liberados para o circuito externo. Essa perda de elétrons está associada a uma reação química de oxidação. O cátodo é o eletrodo onde ocorre a redução porque é nele que há o ganho de elétrons, que são fornecidos pelo circuito externo. Esse ganho de elétrons está associado a uma reação química de redução.

3. Qual é a diferença entre pilha eletroquímica e bateria?

Embora os termos sejam usados de forma intercambiável, há uma diferença entre pilha eletroquímica e bateria. Uma pilha eletroquímica é um dispositivo que converte energia química em energia elétrica e é composta por um único conjunto de eletrodos e eletrólito. Já uma bateria é um conjunto de pilhas eletroquímicas interligadas, que podem ser utilizadas para gerar uma corrente elétrica por um período mais longo de tempo.

Related video of numa pilha eletroquímica sempre ocorre

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait