"Manda Quem Pode Obedece Quem Tem Juízo"

Reza August 9, 2022
Unidade Central de Recursos Humanos "Manda quem pode, obedece quem tem

“manda quem pode obedece quem tem juízo” é um provérbio popular que significa que quem tem poder ou autoridade deve ser obedecido e quem é sábio deve obedecer, pois sabe que é melhor seguir as ordens de quem possui conhecimento ou experiência.

Origem do provérbio

A origem do ditado popular “manda quem pode obedece quem tem juízo” é incerta, mas acredita-se que ele tenha surgido na época medieval, quando a nobreza tinha grande poder e as pessoas comuns eram submissas a eles. Nessa época, a obediência era vista como uma virtude e a rebeldia era punida com severidade.

Com o passar do tempo, o provérbio se popularizou e se tornou parte da cultura popular brasileira, sendo utilizado em diversas situações para reforçar a ideia de que é melhor seguir as ordens de quem possui mais conhecimento ou experiência.

Interpretação do provérbio

O provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo” pode ser interpretado de diversas maneiras, dependendo do contexto em que é utilizado. Em geral, ele é usado para reforçar a importância da obediência e do respeito às pessoas que possuem autoridade, mas também pode ser interpretado como uma crítica ao autoritarismo e à falta de diálogo.

Em algumas situações, o provérbio pode ser usado para justificar a submissão e a falta de questionamento das ordens recebidas, o que pode ser perigoso em casos de abuso de poder ou de situações injustas. Por isso, é importante que a interpretação do ditado popular seja feita de forma consciente e crítica, levando em conta as circunstâncias em que ele é utilizado.

Exemplos de aplicação

O provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo” pode ser aplicado em diversas situações do cotidiano, como no trabalho, na escola, na família, entre outras. Algumas situações em que ele pode ser utilizado são:

For more information, please click the button below.

No trabalho

  • O chefe de uma empresa dá uma ordem para um funcionário realizar uma tarefa específica. Nesse caso, o funcionário deve obedecer a ordem, pois o chefe possui autoridade e conhecimento sobre as atividades da empresa.
  • Um funcionário recebe uma ordem que considera injusta ou que pode prejudicar a empresa. Nesse caso, é importante que o funcionário dialogue com o chefe e exponha seus argumentos, mostrando que está preocupado com o bem-estar da empresa.

Na escola

  • O professor pede para os alunos realizarem uma atividade em grupo. Nesse caso, os alunos devem obedecer a ordem do professor, pois ele possui autoridade e conhecimento sobre a dinâmica da sala de aula.
  • Um aluno recebe uma ordem que considera injusta ou que pode prejudicar seu desempenho escolar. Nesse caso, é importante que o aluno dialogue com o professor e exponha seus argumentos, mostrando que está preocupado com seu desempenho e com a qualidade do ensino.

Conclusão

O provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo” é parte da cultura popular brasileira e pode ser interpretado de diversas maneiras, dependendo do contexto em que é utilizado. Em geral, ele reforça a ideia de que é importante seguir as ordens de quem possui mais conhecimento ou autoridade, mas também pode ser visto como uma crítica ao autoritarismo e à falta de diálogo. Por isso, é importante que a interpretação do ditado popular seja feita de forma consciente e crítica, levando em conta as circunstâncias em que ele é utilizado.

FAQs

1. Qual é a origem do provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo”?

A origem do provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo” é incerta, mas acredita-se que ele tenha surgido na época medieval, quando a nobreza tinha grande poder e as pessoas comuns eram submissas a eles.

2. Como interpretar o provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo”?

O provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo” pode ser interpretado de diversas maneiras, dependendo do contexto em que é utilizado. Em geral, ele é usado para reforçar a importância da obediência e do respeito às pessoas que possuem autoridade, mas também pode ser interpretado como uma crítica ao autoritarismo e à falta de diálogo.

3. Em que situações o provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo” pode ser aplicado?

O provérbio “manda quem pode obedece quem tem juízo” pode ser aplicado em diversas situações do cotidiano, como no trabalho, na escola, na família, entre outras. Algumas situações em que ele pode ser utilizado são: no trabalho, quando um chefe dá uma ordem; na escola, quando um professor pede para os alunos realizarem uma atividade em grupo; na família, quando um pai dá uma ordem para o filho fazer algo.

Related video of manda quem pode obedece quem tem juizo

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait