John Locke: Teoria Do Conhecimento

Reza September 16, 2021
Pin em MAPAS MENTAIS QUE VÃO MUDAR SUA VIDA

Introdução

John Locke, filósofo inglês do século XVII, é conhecido por suas teorias sobre o conhecimento, a mente e a política. Sua obra mais importante, “Ensaio Sobre o Entendimento Humano”, é considerada como uma das obras fundamentais da filosofia moderna e influenciou muitos outros filósofos. Neste artigo, vamos explorar a teoria do conhecimento de John Locke, suas principais ideias e como elas influenciaram a filosofia.

Locke e o Empirismo

John Locke é geralmente considerado um dos principais representantes do empirismo na filosofia. O empirismo é uma corrente filosófica que afirma que todo o conhecimento humano se baseia na experiência sensorial e na observação do mundo ao nosso redor. Para Locke, todo o conhecimento humano é adquirido por meio dos sentidos, e não há ideias inatas ou inerentes à mente humana. Ele argumentou que, ao nascer, a mente é como uma “tábula rasa”, sem conhecimento prévio. Assim, a partir da experiência sensorial, a mente começa a formar ideias e conceitos. Locke também acreditava que a mente é capaz de combinar essas ideias para formar conceitos mais complexos, como a ideia de “justiça” ou “liberdade”.

Distinção entre Percepção e Reflexão

Locke faz uma distinção importante entre percepção e reflexão. A percepção é o processo pelo qual a mente recebe informações sensoriais do mundo ao nosso redor. A reflexão, por outro lado, é o processo pelo qual a mente reflete sobre suas próprias atividades e ideias. Locke argumentou que, embora a percepção seja a base do conhecimento humano, a reflexão é igualmente importante. Ele acreditava que a reflexão permite que a mente forme ideias mais complexas, como a ideia de “eu” ou “identidade”.

Tipos de Ideias

Locke dividiu as ideias em duas categorias: ideias simples e ideias complexas. As ideias simples são as ideias que são diretamente derivadas da experiência sensorial, como a ideia de “vermelho” ou “doce”. As ideias complexas, por outro lado, são formadas pela combinação de ideias simples. Locke também argumentou que as ideias complexas não são inerentes à mente humana, mas são formadas a partir da experiência e da reflexão.

Qualidades Primárias e Secundárias

Locke também fez uma distinção entre qualidades primárias e secundárias. As qualidades primárias são as propriedades dos objetos que existem independentemente da percepção humana, como forma, tamanho e movimento. As qualidades secundárias, por outro lado, são as propriedades dos objetos que dependem da percepção humana, como cor, sabor e cheiro. Locke argumentou que as qualidades secundárias são subjetivas e variam de pessoa para pessoa, enquanto as qualidades primárias são objetivas e universais.

A Teoria da Representação

Locke também desenvolveu a teoria da representação, que afirma que as ideias na mente humana representam objetos no mundo real. Ele argumentou que a mente não pode conhecer diretamente o mundo, mas apenas através das ideias que representa. Além disso, Locke acreditava que as ideias na mente humana são limitadas pela experiência sensorial. Isso significa que a mente não pode formar ideias sobre algo que não foi experimentado pelos sentidos.

For more information, please click the button below.

Conclusão

Em resumo, a teoria do conhecimento de John Locke é baseada no empirismo e na ideia de que todo o conhecimento humano é adquirido por meio da experiência sensorial e da reflexão. Ele argumentou que a mente é capaz de formar ideias simples e complexas a partir da experiência, e que as ideias na mente representam objetos no mundo real. Além disso, Locke fez distinções importantes entre percepção e reflexão, ideias simples e complexas, qualidades primárias e secundárias e desenvolveu a teoria da representação.

FAQs

1. Quais foram as principais influências de John Locke?

John Locke foi influenciado por muitos filósofos anteriores, incluindo René Descartes, Thomas Hobbes e Francis Bacon. Ele também foi influenciado pelo contexto histórico em que viveu, incluindo a Revolução Inglesa e as ideias do Iluminismo.

2. Qual é a importância da teoria do conhecimento de John Locke?

A teoria do conhecimento de John Locke é importante porque influenciou muitos outros filósofos e correntes filosóficas. Sua ênfase na experiência sensorial e na reflexão continua a influenciar a filosofia até hoje.

3. Como a teoria do conhecimento de John Locke se relaciona com a política?

A teoria do conhecimento de John Locke também tem implicações políticas. Ele argumentou que a autoridade política deve ser baseada no consentimento dos governados e que os direitos naturais dos indivíduos devem ser protegidos pelo governo. Essas ideias influenciaram o pensamento político liberal e democrático.

Related video of john locke teoria do conhecimento

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait