Explique Os Efeitos De Sentido Produzidos Pelo Articulador Destacado

Reza August 30, 2021
OS "EFEITOS DE SENTIDO" eBook

Para entender o que são os efeitos de sentido produzidos pelo articulador destacado, é necessário primeiro entender o que é um articulador. Em linguística, um articulador é qualquer elemento que conecta diferentes partes de um discurso, seja uma palavra, uma expressão ou uma oração. Os articuladores são importantes para a coesão e coerência do texto, ajudando a estabelecer relações entre as diferentes partes que o compõem.

O que são os efeitos de sentido?

Os efeitos de sentido são as diferentes interpretações que um texto pode provocar em seu receptor, dependendo da escolha dos elementos linguísticos utilizados pelo emissor. Cada escolha de palavra, expressão ou estrutura sintática pode produzir diferentes efeitos de sentido, que podem ser intencionais ou não.

Quais são os tipos de articuladores?

Existem vários tipos de articuladores, que podem ser classificados de acordo com sua função no texto. Os principais tipos de articuladores são:

  • Conjunções: conectam duas orações ou termos de uma mesma oração, estabelecendo relações de coordenação ou subordinação. Exemplos: e, mas, porque, embora.
  • Pronomes: substituem um substantivo já mencionado, evitando a repetição desnecessária. Exemplos: ele, ela, isso, o qual.
  • Advérbios: modificam o sentido de um verbo, adjetivo ou outro advérbio, indicando tempo, lugar, modo, intensidade ou negação. Exemplos: agora, aqui, bem, não.
  • Preposições: estabelecem relações de sentido entre termos da oração, indicando posse, origem, destino, tempo, causa, etc. Exemplos: de, para, com, por, antes.
  • Artigos: determinam ou indeterminam um substantivo, indicando sua função na oração. Exemplos: o, a, um, uma.

Como os articuladores produzem efeitos de sentido?

Os articuladores produzem efeitos de sentido ao estabelecer relações entre as diferentes partes do texto, criando conexões semânticas que podem influenciar a interpretação do leitor ou ouvinte. Essas relações podem ser de diferentes tipos, dependendo do articulador utilizado:

  • Adição: quando se usa um articulador aditivo, como “e”, “além disso”, “também”, “ainda”, entre outros, cria-se uma relação de soma entre duas informações, indicando que ambas são igualmente importantes ou relevantes.
  • Contraste: quando se usa um articulador adversativo, como “mas”, “porém”, “contudo”, “entretanto”, entre outros, cria-se uma relação de oposição entre duas informações, indicando que elas são contraditórias ou incompatíveis.
  • Causa e efeito: quando se usa um articulador causal, como “porque”, “já que”, “visto que”, entre outros, cria-se uma relação de causa e efeito entre duas informações, indicando que uma é a razão ou consequência da outra.
  • Comparação: quando se usa um articulador comparativo, como “como”, “tal como”, “assim como”, entre outros, cria-se uma relação de semelhança entre duas informações, indicando que elas possuem características em comum.
  • Tempo: quando se usa um articulador temporal, como “enquanto”, “depois que”, “antes que”, entre outros, cria-se uma relação de sequência temporal entre duas informações, indicando a ordem em que elas ocorrem.
  • Condição: quando se usa um articulador condicional, como “se”, “caso”, “desde que”, entre outros, cria-se uma relação de dependência entre duas informações, indicando que uma é necessária para que a outra ocorra.

Exemplos de efeitos de sentido produzidos por articuladores

Para ilustrar como os articuladores podem produzir diferentes efeitos de sentido, vamos analisar alguns exemplos:

Exemplo 1:

“Eu gosto de estudar, mas não tenho muito tempo livre.”

For more information, please click the button below.

Neste exemplo, o articulador “mas” estabelece uma relação de contraste entre as duas informações: a primeira indica uma preferência pessoal, enquanto a segunda indica uma limitação de tempo. O efeito de sentido produzido é o de que a pessoa gostaria de estudar mais, mas não consegue por falta de tempo.

Exemplo 2:

“Os alunos estudaram muito, por isso foram aprovados.”

Neste exemplo, o articulador causal “por isso” indica que a primeira informação é a causa da segunda: os alunos foram aprovados porque estudaram muito. O efeito de sentido produzido é o de que o esforço dos alunos foi recompensado com a aprovação.

Exemplo 3:

“Não sei se vou à festa, depende do meu trabalho.”

Neste exemplo, o articulador condicional “depende” indica que a segunda informação é necessária para que a primeira ocorra: se o trabalho permitir, a pessoa irá à festa. O efeito de sentido produzido é o de que a pessoa não tem certeza se poderá comparecer à festa, pois depende de uma condição externa.

Conclusão

Os articuladores são elementos fundamentais para a coesão e coerência do texto, ajudando a estabelecer relações entre as diferentes partes que o compõem. Além disso, eles também têm o poder de produzir diferentes efeitos de sentido, influenciando a interpretação do leitor ou ouvinte. Por isso, é importante que o emissor saiba escolher os articuladores mais adequados para o seu objetivo comunicativo, levando em conta o contexto e o público-alvo.

FAQs

1. Qual é a diferença entre coesão e coerência?

A coesão refere-se à relação entre os elementos linguísticos de um texto, enquanto a coerência refere-se à relação entre as ideias presentes no texto. A coesão é responsável por garantir a fluidez e a conexão entre as diferentes partes do texto, enquanto a coerência é responsável por garantir a compreensão e a lógica do texto como um todo.

2. É possível produzir os mesmos efeitos de sentido utilizando diferentes articuladores?

Sim, é possível produzir efeitos de sentido semelhantes utilizando diferentes articuladores, desde que eles estabeleçam a mesma relação semântica entre as informações. Por exemplo, as conjunções “e” e “além disso” podem ser usadas para indicar adição, mesmo que tenham nuances diferentes.

3. Os efeitos de sentido produzidos pelos articuladores são sempre intencionais?

Nem sempre os efeitos de sentido produzidos pelos articuladores são intencionais, pois muitas vezes o emissor pode não ter consciência do impacto que suas escolhas linguísticas podem ter sobre o receptor. No entanto, em contextos formais ou publicitários, por exemplo, é comum que os emissores façam uso consciente dos articuladores para produzir determinados efeitos de sentido.

Related video of explique os efeitos de sentido produzidos pelo articulador destacado

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait