Djanira Da Motta E Silva

Reza August 24, 2021
Djanira da Motta e Silva O Brasil com S

Djanira da Motta e Silva foi uma artista plástica brasileira, nascida em Avaré, São Paulo, em 1914 e falecida em 1979. Ela é considerada uma das principais representantes do movimento do “primitivismo” na arte brasileira.

Biografia

Djanira da Motta e Silva nasceu em uma família de origem humilde e teve uma infância difícil. Desde cedo, mostrou interesse pela arte, mas teve que trabalhar como empregada doméstica e costureira para ajudar a família.

Aos 22 anos, mudou-se para São Paulo e começou a trabalhar como empregada doméstica na casa de uma família de artistas. Foi nesse ambiente que ela teve contato com a arte e começou a pintar.

Em 1944, Djanira realizou sua primeira exposição individual na Galeria Domus, em São Paulo. A partir daí, sua carreira deslanchou e ela se tornou uma das artistas mais conhecidas do Brasil na década de 1950.

Djanira pintava principalmente paisagens e cenas do cotidiano brasileiro, utilizando uma técnica simples e direta. Sua arte era marcada pelo uso de cores vibrantes e pela representação de figuras estilizadas, que remetiam à arte popular.

Além da pintura, Djanira também se dedicou à ilustração de livros e à tapeçaria. Ela foi uma das poucas artistas brasileiras a ter uma obra sua reproduzida em um selo postal.

For more information, please click the button below.

Djanira faleceu em 1979, aos 65 anos, em decorrência de um câncer.

Obra

A obra de Djanira da Motta e Silva é marcada pela representação da cultura brasileira e do cotidiano do povo brasileiro. Suas pinturas retratam principalmente paisagens, cenas rurais e urbanas, festas populares e personagens típicos do Brasil.

Djanira utilizava uma técnica simples e direta, com cores vibrantes e figuras estilizadas. Ela se inspirava na arte popular brasileira, em especial na arte dos índios, que ela admirava profundamente.

Entre as obras mais conhecidas de Djanira estão “Festa de São João”, “Lavadeiras”, “Cena de Rua”, “Sítio de Taubaté” e “Flora Brasileira”.

Legado

Djanira da Motta e Silva é considerada uma das principais representantes do movimento do “primitivismo” na arte brasileira. Seu trabalho influenciou muitos artistas brasileiros que vieram depois dela, e suas pinturas continuam a ser valorizadas e apreciadas até hoje.

Em 2014, por ocasião do centenário de nascimento de Djanira, o Museu de Arte do Rio (MAR) realizou uma grande exposição em homenagem à artista, reunindo mais de 100 obras suas, entre pinturas, desenhos e tapeçarias.

Conclusão

Djanira da Motta e Silva foi uma artista plástica brasileira de grande importância, que retratou de forma singular a cultura e o cotidiano do povo brasileiro. Sua obra, marcada pela simplicidade e pela beleza, continua a ser valorizada e apreciada até hoje, influenciando muitos artistas brasileiros que vieram depois dela.

FAQs

1. Djanira da Motta e Silva foi uma artista autodidata?

Sim, Djanira da Motta e Silva não teve formação acadêmica em artes plásticas. Ela aprendeu a pintar observando o trabalho de outros artistas e experimentando diferentes técnicas.

2. Qual foi a principal influência de Djanira em sua arte?

Djanira se inspirava na arte popular brasileira, em especial na arte dos índios. Ela admirava a simplicidade e a beleza das formas e cores presentes na arte indígena, e procurava reproduzi-las em suas próprias pinturas.

3. Onde posso ver obras de Djanira da Motta e Silva?

As obras de Djanira da Motta e Silva estão presentes em diversos acervos de museus e galerias no Brasil e no exterior. Algumas das principais instituições que possuem obras suas são o Museu de Arte de São Paulo (MASP), o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) e o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ).

Related video of djanira da motta e silva

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait