Como Era A Educação Espartana

Reza January 6, 2022
A Greek School in Ancient Athens. (Peter Connolly/Athenian Education

A educação espartana era conhecida por ser uma das mais rígidas de toda a Grécia Antiga. Os espartanos acreditavam que a educação era a base para a formação de bons soldados, que deveriam estar sempre prontos para lutar pela sua cidade-estado, Esparta.

Infância

A educação espartana começava desde a infância, quando as crianças eram criadas em uma espécie de internato, conhecido como agogê. As crianças eram entregues aos cuidados do Estado aos 7 anos de idade, e ali permaneciam até os 30 anos, quando finalmente se tornavam cidadãos espartanos.

Na agogê, as crianças eram divididas em grupos de acordo com a idade, e cada grupo tinha um líder, conhecido como paidonómo. O paidonómo era responsável por garantir a disciplina e o treinamento dos jovens.

Atividades Físicas

Desde cedo, as crianças espartanas eram submetidas a um treinamento físico intenso, que incluía corrida, salto, lançamento de dardos e luta. O objetivo era prepará-las para a vida militar, e por isso o treinamento era voltado para a resistência física e a capacidade de suportar condições adversas.

As crianças também aprendiam a nadar e a andar a cavalo, habilidades que eram importantes para a vida militar e para a caça, que era uma das atividades favoritas dos espartanos.

Alimentação

A alimentação dos jovens também era rigorosamente controlada. Eles recebiam apenas uma refeição por dia, composta principalmente de mingau de cevada e sopa de carne, e tinham que aprender a se contentar com pouca comida. O objetivo era ensiná-los a suportar a fome, o que seria útil em situações de guerra ou de escassez de alimentos.

For more information, please click the button below.

Adolescência

Quando atingiam a adolescência, por volta dos 14 anos, os jovens espartanos passavam por uma espécie de ritual de passagem, conhecido como krypteia. Durante esse período, que podia durar até dois anos, eles eram enviados para viver nas montanhas, onde deveriam praticar o que haviam aprendido na agogê e sobreviver sozinhos.

Os jovens eram encorajados a roubar comida e a matar escravos helênicos, que eram considerados inferiores pelos espartanos. Essa prática violenta era vista como uma forma de testar a coragem dos jovens e prepará-los para a vida militar.

Adultos

Quando finalmente se tornavam adultos, os espartanos tinham que cumprir o serviço militar obrigatório, que durava até os 60 anos de idade. Durante esse período, eles viviam em quartéis, conhecidos como syssitia, onde recebiam treinamento militar e eram alimentados pelo Estado.

Os espartanos também eram encorajados a se casar e a ter filhos, mas a educação dos filhos era deixada principalmente nas mãos das mulheres. As mulheres espartanas eram conhecidas por serem fortes e saudáveis, e eram encorajadas a praticar atividades físicas e a se alimentar bem para garantir a saúde dos filhos.

Conclusão

A educação espartana era extremamente rígida e voltada para a formação de bons soldados. As crianças eram submetidas a um treinamento físico intenso desde cedo, e aprendiam a suportar a fome e a lidar com situações adversas. O objetivo era prepará-las para a vida militar e para a defesa da cidade-estado de Esparta.

FAQs

1. Como os espartanos viam a educação?

Para os espartanos, a educação era a base para a formação de bons soldados, que deveriam estar sempre prontos para lutar pela sua cidade-estado, Esparta.

2. Qual era o objetivo da alimentação controlada na educação espartana?

O objetivo era ensinar os jovens a suportar a fome, o que seria útil em situações de guerra ou de escassez de alimentos.

3. Como as mulheres eram vistas na educação espartana?

As mulheres espartanas eram encorajadas a praticar atividades físicas e a se alimentar bem para garantir a saúde dos filhos, e tinham um papel importante na criação dos filhos, mas não participavam diretamente da agogê ou do treinamento militar.

Related video of como era a educação espartana

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait