Carlos Drummond De Andrade: "Os Ombros Suportam O Mundo"

Reza December 30, 2022
Os Ombros Suportam O Mundo Poema De Amor

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) é um dos mais importantes poetas brasileiros do século XX. Sua obra é marcada por uma visão crítica e irônica da realidade brasileira e mundial, além de uma profunda reflexão sobre a condição humana. Um dos seus poemas mais conhecidos é “Os ombros suportam o mundo”, que será o tema deste texto.

O poema “Os ombros suportam o mundo”

Publicado em 1935, o poema “Os ombros suportam o mundo” é composto por duas estrofes de seis versos cada. A estrutura formal é simples, com rimas suaves e um ritmo fluido e cadenciado. No entanto, o conteúdo é denso e simbólico, revelando a preocupação do poeta com o peso da existência humana.

Na primeira estrofe, Drummond apresenta a imagem dos ombros como metáfora da carga que cada pessoa carrega consigo ao longo da vida:

Meus ombros suportam o mundo,
Mas eu não sei por quanto tempo mais.
Tenho as mãos cansadas.
Eu quisera encontrar Morgana,
Para, nas mãos dela, colocar
O mundo como um anel de brilhantes.

Nesses versos, percebe-se a tensão entre a força e a fragilidade, a responsabilidade e a impotência. O sujeito poético afirma que seus ombros suportam o mundo, mas ao mesmo tempo reconhece que essa tarefa é difícil e desgastante. Ele deseja encontrar Morgana, personagem da lenda arturiana que representa a sabedoria e a magia, para entregar-lhe o mundo como um objeto precioso, um anel de brilhantes. Essa imagem sugere a ideia de que a humanidade precisa de um líder sábio e justo que possa conduzi-la com sabedoria e equilíbrio.

Na segunda estrofe, Drummond amplia a reflexão sobre a condição humana, apresentando uma série de imagens que revelam a complexidade e a diversidade da vida:

Mas Morgana não é fácil de achar,
E o mundo não cabe na algibeira.
Oh! eu quero crer em tudo ainda!
É difícil, porém, desviar-se da ira.
Cada um é cada qual, e é cada qual sozinho.
E a todos, pouco a pouco, vai doendo o silêncio e a luz.

Nesses versos, o poeta enfatiza a dificuldade de encontrar uma solução para os problemas do mundo. Morgana não é fácil de achar, e o mundo é grande demais para caber na algibeira, ou seja, para ser controlado por uma única pessoa. O sujeito poético expressa sua vontade de acreditar em tudo ainda, apesar das dificuldades, mas reconhece que é difícil desviar-se da ira, ou seja, da raiva e da frustração diante das injustiças e das dificuldades da vida.

For more information, please click the button below.

Por fim, o poema termina com a ideia de que cada pessoa é única e sozinha, e que todos, pouco a pouco, são afetados pelo silêncio e pela luz, ou seja, pelo desconhecido e pela incerteza que fazem parte da existência humana.

Interpretação do poema

O poema “Os ombros suportam o mundo” é uma reflexão profunda sobre a condição humana e as dificuldades da vida. Ao apresentar a imagem dos ombros como metáfora da carga que cada pessoa carrega consigo, o poeta mostra a tensão entre a força e a fragilidade, a responsabilidade e a impotência. Ao desejar encontrar Morgana, o poeta sugere a ideia de que a humanidade precisa de um líder sábio e justo que possa conduzi-la com equilíbrio e sabedoria.

Na segunda estrofe, o poema amplia a reflexão, mostrando a complexidade e a diversidade da vida. Ao afirmar que Morgana não é fácil de achar e que o mundo não cabe na algibeira, o poeta reconhece a dificuldade de encontrar uma solução para os problemas do mundo. Ao enfatizar que cada pessoa é única e sozinha, o poeta sugere a ideia de que a solidão e a incerteza são parte da existência humana.

Em suma, o poema “Os ombros suportam o mundo” é um convite à reflexão sobre a vida e a condição humana. Ao apresentar imagens simbólicas e sugestivas, o poeta mostra a complexidade e a diversidade da experiência humana, revelando a tensão entre a força e a fragilidade, a responsabilidade e a impotência.

FAQs

1. Qual é a importância de Carlos Drummond de Andrade para a literatura brasileira?

Carlos Drummond de Andrade é considerado um dos maiores poetas brasileiros do século XX. Sua obra é marcada por uma visão crítica e irônica da realidade brasileira e mundial, além de uma profunda reflexão sobre a condição humana. Seus poemas apresentam uma linguagem simples e direta, mas ao mesmo tempo densa e simbólica, revelando um olhar atento e sensível para a vida.

2. Qual é o significado da imagem dos ombros no poema?

A imagem dos ombros é uma metáfora da carga que cada pessoa carrega consigo ao longo da vida. Ela sugere a ideia de que a existência humana é marcada por responsabilidades e desafios, que podem ser difíceis e desgastantes. Ao apresentar essa imagem, o poeta mostra a tensão entre a força e a fragilidade, a responsabilidade e a impotência.

3. Qual é a mensagem principal do poema?

A mensagem principal do poema é a reflexão sobre a condição humana e as dificuldades da vida. Ao apresentar imagens simbólicas e sugestivas, o poeta mostra a complexidade e a diversidade da experiência humana, revelando a tensão entre a força e a fragilidade, a responsabilidade e a impotência. O poema sugere a ideia de que a humanidade precisa de um líder sábio e justo que possa conduzi-la com equilíbrio e sabedoria.

Conclusão

O poema “Os ombros suportam o mundo” é uma das obras mais importantes de Carlos Drummond de Andrade e uma das mais conhecidas da literatura brasileira. Seus versos simbólicos e sugestivos convidam à reflexão sobre a condição humana e as dificuldades da vida, mostrando a tensão entre a força e a fragilidade, a responsabilidade e a impotência. O poema sugere a ideia de que a humanidade precisa de um líder sábio e justo que possa conduzi-la com equilíbrio e sabedoria, mas reconhece a dificuldade de encontrar uma solução para os problemas do mundo.

Related video of carlos drummond de andrade os ombros suportam o mundo

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait