Auto Da Compadecida: Um Texto Teatral

Reza September 3, 2022
O Auto da Compadecida 15 e 16/12/2017 Campinas

Auto da Compadecida é uma peça teatral escrita por Ariano Suassuna em 1955. A peça é uma comédia dramática que se passa no Nordeste do Brasil, e é considerada uma das obras mais importantes da literatura brasileira.

Enredo

A história se passa em uma cidade fictícia chamada Taperoá, no interior da Paraíba. A peça é dividida em três atos e narra as aventuras de João Grilo e Chicó, dois amigos pobres que vivem de trapaças e golpes.

Ato I

No primeiro ato, João Grilo e Chicó são apresentados ao público. Eles são empregados de um padeiro e, após uma confusão com o patrão, acabam se envolvendo em uma briga com o Cangaceiro Severino de Aracaju. Após a luta, João Grilo engana Severino, fingindo que está morto, e consegue roubar sua arma.

Ato II

No segundo ato, João Grilo descobre que o Padre João está prestes a realizar um casamento entre a filha do coronel e um comerciante rico. João Grilo, então, decide criar um plano para receber parte do dinheiro do dote. Ele convence o Padre João a casá-lo com a filha do coronel, em troca de uma quantia em dinheiro. O plano dá certo e João Grilo recebe o dinheiro combinado.

Ato III

No terceiro ato, João Grilo e Chicó se encontram com o Diabo, que os leva ao julgamento final. Lá, eles são julgados por suas ações e, ao final, a Compadecida (a mãe de Jesus Cristo) intercede por eles e os salva.

Personagens

A peça conta com diversos personagens marcantes da cultura nordestina, entre eles:

For more information, please click the button below.
  • João Grilo: o protagonista, um malandro que vive de trapaças e golpes
  • Chicó: o amigo de João Grilo, um homem simples e ingênuo
  • Padre João: o padre da cidade, que é enganado por João Grilo
  • Compadecida: a mãe de Jesus Cristo, que intercede pelos personagens no final da peça
  • Diabo: o vilão da peça, que tenta levar os personagens para o inferno

Temas Abordados

Apesar de ser uma comédia, Auto da Compadecida aborda temas sérios, como a pobreza, a desigualdade social, a corrupção e a religiosidade. A peça também faz críticas à hipocrisia da sociedade e à justiça.

Adaptações

Auto da Compadecida já foi adaptada para diversos formatos, como cinema, televisão e teatro. Em 1999, foi lançado o filme homônimo, dirigido por Guel Arraes e estrelado por Matheus Nachtergaele e Selton Mello nos papéis de João Grilo e Chicó, respectivamente. A adaptação para a televisão, também dirigida por Guel Arraes, foi exibida em 1990 pela Rede Globo.

Conclusão

Auto da Compadecida é uma peça teatral que se tornou um marco da literatura brasileira. Com um enredo divertido e personagens marcantes, a peça consegue trazer à tona temas sérios e importantes para a sociedade. As diversas adaptações para cinema, televisão e teatro mostram a importância da obra de Ariano Suassuna e sua relevância para a cultura brasileira.

FAQs

1. Qual é o significado do título “Auto da Compadecida”?

“Auto” é uma palavra que significa “peça de teatro”. “Compadecida” é uma referência à Nossa Senhora da Piedade, uma das principais santas da religiosidade popular nordestina.

2. Onde a peça se passa?

A história se passa em uma cidade fictícia chamada Taperoá, no interior da Paraíba.

3. Qual é a mensagem principal de “Auto da Compadecida”?

A peça aborda temas sérios, como a pobreza, a desigualdade social, a corrupção e a religiosidade. A mensagem principal é a crítica à hipocrisia da sociedade e à justiça.

Related video of auto da compadecida texto teatral

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait