A Originalidade Do Absolutismo Português

Reza February 16, 2022
ABSOLUTISMO

O absolutismo foi uma forma de governo que surgiu na Europa durante a Idade Moderna (séculos XVI-XVIII). Caracterizou-se pela concentração de poder nas mãos do rei, que passou a governar de forma absoluta, sem precisar consultar as cortes ou parlamentos. Em Portugal, o absolutismo teve algumas particularidades que o diferenciaram do modelo francês ou espanhol.

Contexto histórico

O absolutismo português teve início no final do século XVI, durante o reinado de D. Filipe I. Na época, Portugal estava sob o domínio da Espanha, que havia conquistado o país em 1580, após a morte do rei D. Sebastião na batalha de Alcácer Quibir.

Com a união das duas coroas ibéricas, o poder político em Portugal ficou cada vez mais concentrado nas mãos do rei espanhol, que nomeava governadores e oficiais para o país. A situação só mudaria em 1640, quando os portugueses se revoltaram contra o domínio espanhol e proclamaram a independência do país.

A partir de então, Portugal passou a ser governado pela dinastia de Bragança, que implantou o absolutismo como forma de governo. O primeiro rei absolutista foi D. João IV, que governou de 1640 a 1656.

Características do absolutismo português

O absolutismo português teve algumas particularidades em relação aos modelos francês e espanhol:

1. Forte presença da Igreja Católica

Uma das características do absolutismo português foi a forte presença da Igreja Católica no governo. Os reis portugueses eram devotos católicos e mantinham uma relação próxima com o clero. A Igreja, por sua vez, exercia grande influência na sociedade portuguesa, controlando a educação, a cultura e a moralidade.

For more information, please click the button below.

2. Centralização do poder

O absolutismo português se caracterizou pela centralização do poder nas mãos do rei. Diferentemente dos modelos francês e espanhol, em que havia uma nobreza poderosa, em Portugal a nobreza tinha um papel secundário no governo, sendo subordinada ao rei. O poder era exercido diretamente pelo monarca, que contava com uma extensa burocracia para administrar o país.

3. Absolutismo moderado

O absolutismo português foi considerado como um modelo de absolutismo moderado, pois o poder do rei era limitado por leis e instituições. Por exemplo, o rei não podia alterar as leis sem o consentimento das cortes, que eram compostas por representantes dos três estados (clero, nobreza e povo). Além disso, havia uma separação de poderes entre o rei, o Conselho de Estado e o Conselho Ultramarino, que cuidava dos assuntos relacionados às colônias portuguesas.

Legado do absolutismo português

O absolutismo português teve um papel importante na formação do Estado português moderno. Algumas das consequências do absolutismo foram:

1. Consolidação do poder real

O absolutismo português permitiu a consolidação do poder real, reduzindo a influência da nobreza e da Igreja na política. Com a centralização do poder, o rei passou a ter mais autonomia para tomar decisões e implementar reformas.

2. Expansão colonial

O absolutismo português contribuiu para a expansão colonial portuguesa, que atingiu seu apogeu no século XVIII. Com o apoio do Estado, os portugueses colonizaram grandes partes da América do Sul, África e Ásia, estabelecendo um vasto império ultramarino.

3. Desenvolvimento econômico

O absolutismo português também incentivou o desenvolvimento econômico do país. Com a expansão colonial, Portugal se tornou um importante produtor de açúcar, tabaco, ouro e outros produtos. Além disso, o Estado investiu em obras públicas, como estradas, pontes e fortificações, o que impulsionou a economia e melhorou a infraestrutura do país.

Conclusão

O absolutismo português teve algumas particularidades em relação aos modelos francês e espanhol, mas foi uma forma de governo que permitiu a consolidação do poder real e contribuiu para a expansão colonial e o desenvolvimento econômico do país. Apesar de ter sido um modelo de absolutismo moderado, o regime absolutista português também teve seus problemas, como a falta de liberdades individuais e a concentração de poder nas mãos do rei.

FAQs

1. O que foi o absolutismo?

O absolutismo foi uma forma de governo que surgiu na Europa durante a Idade Moderna (séculos XVI-XVIII). Caracterizou-se pela concentração de poder nas mãos do rei, que passou a governar de forma absoluta, sem precisar consultar as cortes ou parlamentos.

2. Qual foi a importância do absolutismo português?

O absolutismo português teve um papel importante na formação do Estado português moderno. Algumas das consequências do absolutismo foram a consolidação do poder real, a expansão colonial e o desenvolvimento econômico do país.

3. Quais foram as particularidades do absolutismo português?

O absolutismo português teve algumas particularidades em relação aos modelos francês e espanhol, como a forte presença da Igreja Católica no governo, a centralização do poder nas mãos do rei e o absolutismo moderado, em que o poder do rei era limitado por leis e instituições.

Related video of a originalidade do absolutismo português

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait