A Oralização Do Surdo

Reza June 10, 2022
Acessibilidade e Inclusão Uma luta diária SURDOS ORALIZADOS PRECISAM

Introdução

A oralização do surdo é uma questão bastante complexa e controversa. Enquanto alguns defendem a oralização como forma de inclusão, outros acreditam que ela pode representar uma perda da cultura e da identidade surda. Neste contexto, é importante lembrar que a decisão sobre a oralização deve ser tomada de forma individual e familiar, levando em consideração as necessidades e os desejos de cada pessoa.

O que é a oralização do surdo?

A oralização do surdo é o processo de aprendizagem da língua oral, por meio da leitura labial, da fala e da audição. É uma forma de tentar integrar o surdo à sociedade ouvinte, possibilitando uma melhor comunicação e interação social.

Os diferentes pontos de vista

Existem diferentes pontos de vista em relação à oralização do surdo. Vejamos abaixo alguns deles:

Os que defendem a oralização

Algumas pessoas defendem a oralização como forma de inclusão do surdo na sociedade ouvinte. Acreditam que a aprendizagem da língua oral pode proporcionar uma melhor comunicação e interação social, além de facilitar a inclusão no mercado de trabalho e em outras atividades cotidianas. Para essas pessoas, a oralização representa uma forma de superação da deficiência auditiva.

Os que são contra a oralização

Por outro lado, há quem defenda que a oralização pode representar uma perda da cultura e da identidade surda. Para essas pessoas, a língua de sinais é a língua natural dos surdos e deve ser valorizada e respeitada. Além disso, acreditam que a aprendizagem da língua oral pode ser um processo doloroso e frustrante, além de não garantir a plena compreensão e expressão da linguagem.

Decisão individual e familiar

Diante desses diferentes pontos de vista, é importante lembrar que a decisão sobre a oralização deve ser tomada de forma individual e familiar. Cada pessoa tem suas próprias necessidades, desejos e limitações, e cabe a ela e a sua família decidir qual caminho seguir. É importante que a decisão seja baseada em informações claras e precisas sobre as vantagens e desvantagens da oralização, assim como sobre as diferentes formas de comunicação disponíveis. Além disso, é essencial que a pessoa surda tenha acesso à língua de sinais, independentemente da escolha pela oralização ou não.

For more information, please click the button below.

Conclusão

A oralização do surdo é um tema complexo e controverso, que envolve questões de inclusão, cultura e identidade. É importante lembrar que a decisão sobre a oralização deve ser tomada de forma individual e familiar, levando em consideração as necessidades e os desejos de cada pessoa. O mais importante é garantir que a pessoa surda tenha acesso à comunicação e à informação, independentemente da forma escolhida.

FAQs

1. Qual é a melhor forma de comunicação para um surdo?

Não há uma resposta única para essa pergunta. A melhor forma de comunicação para um surdo depende das suas necessidades, desejos e limitações, assim como do contexto em que ele está inserido. Algumas pessoas preferem a língua de sinais, enquanto outras optam pela oralização. O mais importante é garantir que a pessoa surda tenha acesso à comunicação e à informação.

2. A oralização é uma forma de inclusão do surdo?

Alguns defendem que a oralização é uma forma de inclusão do surdo na sociedade ouvinte, enquanto outros acreditam que ela pode representar uma perda da cultura e da identidade surda. A decisão sobre a oralização deve ser tomada de forma individual e familiar, levando em consideração as necessidades e os desejos de cada pessoa.

3. A língua de sinais é a língua natural dos surdos?

Sim, a língua de sinais é a língua natural dos surdos. Ela é reconhecida como uma língua oficial em diversos países, incluindo o Brasil. É importante valorizar e respeitar a língua de sinais, garantindo o seu acesso a todas as pessoas surdas.

Related video of a oralização do surdo é uma decisão individual e familiar

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait