A História Da Educação Brasileira Após O Descobrimento

Reza July 1, 2022
1 História da educação brasileira YouTube

A história da educação brasileira após o descobrimento envolve a evolução da educação no país desde a chegada dos portugueses em 1500 até os dias atuais. A educação no Brasil passou por diversas transformações e desafios ao longo dos séculos, enfrentando problemas como a escravidão, a exclusão social e a falta de recursos. Neste artigo, vamos explorar a história da educação brasileira após o descobrimento, desde a época colonial até os dias atuais.

Época Colonial

No início da colonização, a educação no Brasil era voltada principalmente para os jesuítas, que chegaram ao país em 1549 com o objetivo de catequizar os índios e ensinar a religião católica. A educação era baseada em um modelo escolástico, que enfatizava a memorização de conteúdos e a repetição de dogmas religiosos.

Os jesuítas fundaram diversas escolas, como o Colégio de São Paulo, em 1554, o Colégio de Salvador, em 1552, e o Colégio de Olinda, em 1560. Essas escolas ensinavam latim, retórica, gramática e teologia, e eram frequentadas por jovens brancos da elite colonial.

Além das escolas dos jesuítas, havia também as aulas régias, que eram escolas públicas mantidas pelo Estado. Essas escolas eram destinadas a crianças pobres e ensinavam leitura, escrita e aritmética.

Período Imperial

No período imperial, a educação no Brasil passou por algumas mudanças significativas. Em 1827, foi criada a primeira lei de ensino do país, a Lei Geral de Instrução, que estabeleceu a obrigatoriedade do ensino primário e a criação de escolas em todas as vilas e cidades do país.

Com o objetivo de modernizar a educação no país, o imperador D. Pedro II fundou diversas instituições de ensino, como a Escola Central (atual UFRJ), em 1837, e o Colégio Pedro II, em 1838. O Colégio Pedro II foi uma das principais escolas do período imperial, e oferecia um ensino de qualidade para jovens da elite brasileira.

For more information, please click the button below.

No entanto, apesar das melhorias na educação, a maioria da população brasileira ainda era analfabeta e não tinha acesso à educação. A escravidão também foi um grande obstáculo para a educação, já que os escravos eram proibidos de frequentar escolas e aprender a ler e escrever.

República Velha

No período da República Velha (1889-1930), a educação no Brasil passou por algumas mudanças significativas. Em 1891, foi promulgada a primeira Constituição republicana, que estabeleceu a educação como um direito de todos os cidadãos e a criação de escolas primárias em todas as cidades do país.

No entanto, a implementação dessas políticas foi lenta e irregular, e a maioria da população brasileira ainda não tinha acesso à educação. Além disso, a educação continuava sendo voltada para a elite, com poucas oportunidades para os mais pobres.

Era Vargas

No período da Era Vargas (1930-1945), a educação no Brasil passou por algumas mudanças significativas. Em 1934, foi promulgada a segunda Constituição da República, que estabeleceu a educação como um direito de todos os brasileiros e a criação de escolas primárias e secundárias em todas as cidades do país.

Além disso, foram criados diversos órgãos responsáveis pela educação, como o Ministério da Educação e Saúde, em 1930, e o Conselho Nacional de Educação, em 1931.

No entanto, a educação continuava sendo voltada principalmente para a elite, e a maioria da população brasileira ainda não tinha acesso à educação. A exclusão social e a falta de recursos continuavam sendo grandes obstáculos para a educação no país.

Redemocratização

No período da redemocratização (1945-1964), a educação no Brasil passou por algumas mudanças significativas. Em 1946, foi promulgada a terceira Constituição da República, que estabeleceu a educação como um direito de todos os brasileiros e a criação de escolas primárias e secundárias em todas as cidades do país.

No entanto, a educação continuava sendo voltada principalmente para a elite, e a maioria da população brasileira ainda não tinha acesso à educação. A exclusão social e a falta de recursos continuavam sendo grandes obstáculos para a educação no país.

Ditadura Militar

No período da ditadura militar (1964-1985), a educação no Brasil passou por algumas mudanças significativas. Em 1968, foi promulgada a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), que estabeleceu as bases da educação brasileira até os dias atuais.

A LDB estabeleceu a obrigatoriedade do ensino fundamental e médio, a criação de universidades e a criação do sistema federal de educação. Além disso, a LDB também estabeleceu a educação como um direito de todos os brasileiros e a criação de escolas primárias e secundárias em todas as cidades do país.

No entanto, durante a ditadura, a educação foi usada como ferramenta de controle ideológico, e muitos professores e estudantes foram perseguidos e presos por suas opiniões políticas. Além disso, a educação continuava sendo voltada principalmente para a elite, e a maioria da população brasileira ainda não tinha acesso à educação.

Redemocratização

No período da redemocratização (1985-1995), a educação no Brasil passou por algumas mudanças significativas. Em 1988, foi promulgada a Constituição da República Federativa do Brasil, que estabeleceu a educação como um direito de todos os brasileiros e a criação de escolas primárias e secundárias em todas as cidades do país.

Além disso, foi criado o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF), em 1996, que destinava recursos para a educação básica em todo o país.

No entanto, a educação ainda enfrentava muitos desafios, como a exclusão social, a falta de recursos e a baixa qualidade do ensino. A educação continuava sendo voltada principalmente para a elite, e a maioria da população brasileira ainda não tinha acesso à educação.

Atualidade

Nos dias atuais, a educação no Brasil ainda enfrenta muitos desafios. Apesar dos avanços das últimas décadas, a exclusão social, a falta de recursos e a baixa qualidade do ensino ainda são problemas graves no país.

Para tentar enfrentar esses desafios, foram criados diversos programas e políticas públicas, como o Programa Nacional de Educação (PNE), que estabelece metas para a educação brasileira até 2024, e o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo para estudantes de baixa renda em universidades privadas.

No entanto, ainda há muito a ser feito para garantir uma educação de qualidade para todos os brasileiros. É necessário investir em recursos e infraestrutura, valorizar os professores e criar políticas públicas que garantam a inclusão social e a igualdade de oportunidades na educação.

Conclusão

A história da educação brasileira após o descobrimento envolve a evolução da educação no país desde a chegada dos portugueses em 1500 até os dias atuais. A educação no Brasil passou por diversas transformações e desafios ao longo dos séculos, enfrentando problemas como a escravidão, a exclusão social e a falta de recursos.

No entanto, apesar dos avanços das últimas décadas, a educação ainda enfrenta muitos desaf

Related video of a historia da educação brasileira após descobrimento

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait