A Feição Deles É Serem Pardos

Reza October 10, 2022
Quinhentismo

“A feição deles é serem pardos” é uma frase que foi dita por Pero Vaz de Caminha em sua carta ao rei de Portugal, Dom Manuel I, em 1500. Ele estava se referindo aos habitantes nativos do Brasil que ele e sua tripulação encontraram durante sua expedição à terra recém-descoberta. A frase é significativa porque ilustra a atitude dos colonizadores portugueses em relação à raça e à cor da pele dos povos que encontraram no Brasil.

Contexto Histórico

Em 1500, Portugal estava no auge de seus esforços para explorar e colonizar novas terras. Eles já haviam estabelecido uma presença significativa na África, mas estavam ansiosos para encontrar novas rotas de comércio e expandir seu império. Foi nesse contexto que Pedro Álvares Cabral liderou uma expedição para o oeste e descobriu o Brasil.

Quando a tripulação chegou ao Brasil, eles encontraram uma população nativa que era muito diferente de tudo o que haviam visto antes. Esses povos eram mais escuros e tinham uma aparência física distinta. A primeira reação dos portugueses foi tentar categorizar esses povos com base em sua própria compreensão do mundo. Eles se referiram aos nativos como “índios” e tentaram enquadrá-los em sua compreensão limitada de raça e cor da pele.

É importante entender que, na época, as ideias sobre raça e cor da pele eram muito diferentes do que temos hoje. A ciência moderna nos mostrou que não há diferenças biológicas significativas entre as raças humanas, mas na época de Caminha, as pessoas acreditavam que havia uma hierarquia natural entre as raças. Os europeus se consideravam superiores aos povos indígenas e africanos, e isso influenciou profundamente a maneira como eles interagiram com essas culturas.

Significado da Frase

A frase “a feição deles é serem pardos” é significativa porque ilustra a maneira como os portugueses viam os povos indígenas do Brasil. A palavra “feição” aqui se refere à aparência física, mas também implica uma compreensão mais profunda da natureza desses povos. Os portugueses acreditavam que a cor da pele e outras características físicas eram indicativas da natureza e do caráter de uma pessoa.

A palavra “pardo” é particularmente interessante aqui. Ela é usada para descrever uma pessoa que tem uma mistura de raças ou uma cor de pele intermediária. Isso sugere que os portugueses viam os povos indígenas como sendo uma mistura de raças diferentes, o que é verdade até certo ponto. Os povos indígenas do Brasil são descendentes de povos asiáticos que migraram para as Américas há milhares de anos e se misturaram com outras populações locais.

For more information, please click the button below.

No entanto, o uso da palavra “pardo” também revela a atitude dos portugueses em relação a esses povos. Eles os viam como sendo inferiores aos europeus brancos, mas também diferentes dos povos africanos que haviam encontrado na África. Os africanos eram frequentemente considerados como negros, enquanto os indígenas do Brasil eram vistos como sendo uma mistura de diferentes raças que não se encaixavam facilmente em nenhuma das categorias existentes.

Implicações Sociais e Políticas

A frase “a feição deles é serem pardos” tem implicações sociais e políticas significativas. Ela reflete a maneira como os portugueses viam os povos indígenas do Brasil como diferentes e inferiores a eles. Isso levou a uma série de políticas e práticas que prejudicaram profundamente esses povos.

Os portugueses estabeleceram uma série de colônias no Brasil e usaram a força para subjugar a população indígena local. Eles os forçaram a trabalhar em plantações e minas e os exploraram por seu trabalho. Eles também tentaram converter os indígenas ao cristianismo e impor sua cultura sobre eles.

Essas práticas tiveram um impacto profundo na vida dos povos indígenas do Brasil. Eles foram forçados a abandonar suas próprias culturas e tradições e se tornar submissos aos colonizadores portugueses. Eles sofreram perda de terras e recursos e foram tratados como cidadãos de segunda classe em sua própria terra.

Conclusão

A frase “a feição deles é serem pardos” é um exemplo do pensamento limitado e preconceituoso dos colonizadores portugueses em relação aos povos indígenas do Brasil. Ele reflete a maneira como eles viam esses povos como diferentes e inferiores a eles. Isso levou a uma série de políticas e práticas prejudiciais que tiveram um impacto profundo na vida dos povos indígenas do Brasil.

FAQs

1. Por que os portugueses viam os povos indígenas do Brasil como diferentes?

Os portugueses viam os povos indígenas do Brasil como diferentes deles mesmos por causa de suas aparências físicas e culturas diferentes. Eles acreditavam que a cor da pele e outras características físicas eram indicativas da natureza e do caráter de uma pessoa.

2. Como os portugueses trataram os povos indígenas do Brasil?

Os portugueses trataram os povos indígenas do Brasil de forma muito injusta. Eles os forçaram a trabalhar em plantações e minas e os exploraram por seu trabalho. Eles também tentaram converter os indígenas ao cristianismo e impor sua cultura sobre eles. Essas práticas tiveram um impacto profundo na vida dos povos indígenas do Brasil.

3. Como a frase “a feição deles é serem pardos” se relaciona com a história do Brasil?

A frase “a feição deles é serem pardos” é significativa porque ilustra a atitude dos colonizadores portugueses em relação à raça e à cor da pele dos povos que encontraram no Brasil. Ele reflete a maneira como eles viam esses povos como diferentes e inferiores a eles, o que levou a uma série de políticas e práticas prejudiciais que tiveram um impacto profundo na vida dos povos indígenas do Brasil.

Related video of a feição deles é serem pardos

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait