A Deformidade Mais Comumente Encontrada Na Parede Do Tórax

Reza May 27, 2022
Figura 1. Radiografia de tórax. Achados infiltrado reticular discreto

Introdução

A parede torácica é uma estrutura óssea, cartilaginosa e muscular que protege os órgãos vitais do tórax, como o coração, pulmões e grandes vasos sanguíneos. Anormalidades na parede torácica podem ser congênitas (presentes desde o nascimento) ou adquiridas (desenvolvidas ao longo da vida). Essas anormalidades podem afetar a função respiratória, a aparência física e a autoestima do indivíduo. Neste texto, abordaremos a deformidade mais comumente encontrada na parede do tórax.

O que é a deformidade mais comumente encontrada na parede do tórax?

A deformidade mais comumente encontrada na parede do tórax é a pectus excavatum. É uma condição congênita que afeta cerca de 1 em 300 a 400 indivíduos. Também é conhecida como tórax em funil, tórax escavado ou esterno deprimido. A pectus excavatum ocorre quando o esterno (osso que fica no centro do tórax) e as costelas se desenvolvem de forma anormal, fazendo com que o tórax pareça afundado ou côncavo. A profundidade da deformidade pode variar de leve a grave e pode afetar toda a parede torácica ou apenas parte dela.

Quais são os sintomas da pectus excavatum?

A maioria dos indivíduos com pectus excavatum não apresenta sintomas significativos, além da aparência física anormal. No entanto, em casos graves, a deformidade pode afetar a função respiratória e cardíaca. Os sintomas podem incluir:

  • Falta de ar
  • Dor no peito
  • Fadiga
  • Tonturas
  • Arritmia cardíaca

Como é diagnosticada a pectus excavatum?

A pectus excavatum pode ser diagnosticada por um médico através do exame físico. O médico irá avaliar a aparência do tórax, procurando por afundamentos ou côncavos na região do esterno e costelas. Em casos graves, o médico pode solicitar exames adicionais, como radiografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, para avaliar a gravidade da deformidade e verificar se há comprometimento de órgãos internos.

Como é tratada a pectus excavatum?

O tratamento da pectus excavatum depende da gravidade da deformidade e dos sintomas apresentados pelo paciente. Em casos leves, pode não ser necessário nenhum tratamento. Em casos moderados a graves, o tratamento pode incluir:

  • Exercícios físicos e fisioterapia para melhorar a função respiratória e fortalecer os músculos do tórax;
  • Uso de um suporte torácico (como a placa de Ravitch ou a barra de Nuss) para corrigir a deformidade;
  • Cirurgia para corrigir a deformidade (como a técnica de Ravitch ou a técnica de Nuss).

Conclusão

A pectus excavatum é a deformidade mais comumente encontrada na parede do tórax. Embora possa afetar a aparência física e, em casos graves, a função respiratória e cardíaca, existem opções de tratamento disponíveis. É importante procurar um médico para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado.

For more information, please click the button below.

FAQs

1. A pectus excavatum pode causar problemas respiratórios?

Sim, em casos graves, a pectus excavatum pode afetar a função respiratória, causando falta de ar, fadiga e outras complicações.

2. É possível corrigir a pectus excavatum sem cirurgia?

Sim, em casos leves a moderados, pode ser possível corrigir a pectus excavatum com exercícios físicos e fisioterapia. O uso de um suporte torácico também pode ajudar a corrigir a deformidade.

3. A cirurgia para corrigir a pectus excavatum é segura?

Sim, a cirurgia para corrigir a pectus excavatum é considerada segura e eficaz. No entanto, como em qualquer procedimento cirúrgico, existem riscos e complicações potenciais que devem ser discutidos com o médico antes do procedimento.

Related video of a deformidade mais comumente encontrada na parede do tórax

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait