A Abordagem Estruturalista Da Administração: A Teoria Estruturalista

Reza April 14, 2022
Abordagem Estruturalista

A abordagem estruturalista da administração surgiu na década de 1950 e representa uma evolução da teoria clássica e da teoria das relações humanas. Ela busca integrar as abordagens anteriores e superar suas limitações, criando uma visão mais complexa e abrangente da organização.

O que é a teoria estruturalista?

A teoria estruturalista é uma abordagem da administração que enfatiza a importância da estrutura organizacional para o desempenho da empresa. Ela considera que as organizações são sistemas complexos, compostos por diversas partes interdependentes, e que a estrutura é o elemento que os une e coordena.

Segundo a teoria estruturalista, a estrutura organizacional é composta por três elementos principais:

  • Organização formal: é a estrutura oficial da empresa, definida por meio de cargos, funções e hierarquia.
  • Organização informal: é a estrutura não oficial da empresa, que surge a partir das relações pessoais entre os colaboradores.
  • Organização técnica: é a estrutura que define as atividades e processos da empresa, incluindo tecnologias, métodos e procedimentos.

Além disso, a teoria estruturalista considera que as organizações são afetadas por diversos fatores externos, como a cultura, a política, a economia e a tecnologia. Esses fatores influenciam a forma como a empresa se estrutura e se relaciona com o ambiente externo.

Quais são os principais conceitos da abordagem estruturalista?

A abordagem estruturalista da administração possui diversos conceitos importantes, que ajudam a entender sua visão da organização. Alguns dos principais são:

  • Análise organizacional: é a técnica utilizada para avaliar a estrutura e o funcionamento da organização, identificando seus pontos fortes e fracos.
  • Departamentalização: é a forma como a empresa divide suas atividades em departamentos, de acordo com critérios como função, produto, cliente ou região geográfica.
  • Hierarquia: é a ordenação de cargos e funções em uma escala de autoridade, que define quem tem poder de decisão e responsabilidade em cada nível da organização.
  • Comunicação: é o processo de troca de informações entre os membros da organização, que permite a coordenação das atividades e a tomada de decisões.
  • Motivação: é o conjunto de fatores que influenciam o comportamento dos colaboradores, como recompensas, reconhecimento, desafios e oportunidades de crescimento.

Quais são as principais críticas à abordagem estruturalista?

Apesar de sua importância para a evolução da teoria da administração, a abordagem estruturalista também recebeu críticas ao longo do tempo. Algumas das principais são:

For more information, please click the button below.
  • Visão limitada da organização: a teoria estruturalista ainda enfatiza muito a estrutura organizacional, deixando de lado outros aspectos importantes, como a cultura, a liderança e a inovação.
  • Ênfase na estabilidade: a abordagem estruturalista tende a valorizar a estabilidade e a previsibilidade, o que pode prejudicar a capacidade da empresa de se adaptar a mudanças e inovações.
  • Complexidade excessiva: a teoria estruturalista pode ser muito complexa e difícil de aplicar na prática, exigindo muito tempo e recursos para sua implementação.
  • Desconsideração do contexto: a teoria estruturalista pode não levar em conta as particularidades de cada empresa e seu contexto específico, o que pode limitar sua eficácia.

Como aplicar a abordagem estruturalista na prática?

Para aplicar a abordagem estruturalista na prática, é necessário seguir alguns passos importantes:

  1. Analisar a estrutura da organização, identificando seus elementos formais e informais e suas relações.
  2. Identificar os principais fatores externos que afetam a organização, como a cultura, a política, a economia e a tecnologia.
  3. Desenvolver uma estratégia de departamentalização que esteja alinhada com os objetivos da empresa.
  4. Definir uma hierarquia clara e eficiente, que permita a tomada de decisões de forma rápida e eficaz.
  5. Estabelecer canais de comunicação eficientes, que permitam a troca de informações entre os membros da organização.
  6. Motivar os colaboradores por meio de recompensas, reconhecimento, desafios e oportunidades de crescimento.
  7. Avaliar regularmente a estrutura e o desempenho da organização, fazendo ajustes quando necessário.

Qual é a importância da abordagem estruturalista para a administração?

A abordagem estruturalista é importante para a administração por diversos motivos:

  • Ela representa uma evolução da teoria clássica e da teoria das relações humanas, integrando suas abordagens e superando suas limitações.
  • Ela enfatiza a importância da estrutura organizacional para o desempenho da empresa, permitindo uma visão mais abrangente e complexa da organização.
  • Ela considera diversos fatores externos que afetam a organização, o que permite uma análise mais completa do ambiente externo.
  • Ela oferece conceitos importantes, como análise organizacional, departamentalização, hierarquia, comunicação e motivação, que ajudam a entender a dinâmica da organização.
  • Ela pode ser aplicada na prática, permitindo a melhoria da estrutura e do desempenho da organização.

Qual é a relação entre a abordagem estruturalista e a teoria da contingência?

A teoria da contingência é uma abordagem da administração que enfatiza a importância do contexto para a escolha das melhores práticas de gestão. Ela considera que não existe uma única forma correta de gerenciar uma empresa, e que as melhores práticas dependem do contexto em que a empresa está inserida.

A abordagem estruturalista e a teoria da contingência possuem algumas semelhanças, como a importância da análise do ambiente externo e da adaptação da estrutura organizacional às necessidades da empresa. No entanto, a teoria da contingência vai além da abordagem estruturalista, enfatizando a necessidade de escolher as melhores práticas de gestão de acordo com o contexto específico da empresa.

Como a abordagem estruturalista se relaciona com a gestão de recursos humanos?

A abordagem estruturalista se relaciona com a gestão de recursos humanos de diversas maneiras. Alguns exemplos são:

  • Ela enfatiza a importância da motivação dos colaboradores para o desempenho da empresa, o que é um tema central na gestão de recursos humanos.
  • Ela considera a existência de uma organização formal e uma organização informal, o que pode influenciar a forma como os colaboradores se relacionam e se comunicam.
  • Ela pode ajudar a identificar as competências necessárias para cada cargo e função na empresa, o que é um aspecto importante da gestão de recursos humanos.
  • Ela pode ser utilizada para avaliar a estrutura e o desempenho da área de recursos humanos, identificando pontos fortes e oportunidades de melhoria.

Quais são as principais limitações da abordagem estruturalista?

Algumas das principais limitações da abordagem estruturalista são:

  • Ênfase na estrutura: a teoria estruturalista pode enfatizar demais a estrutura organiz

Related video of a abordagem estruturalista da administração a teoria estruturalista

Reza Herlambang

Eu sou um escritor profissional na área de educação há mais de 5 anos, escrevendo artigos sobre educação e ensino para crianças na escola.

Leave a Comment

Artikel Terkait